quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

A miopia política de André Petry, agora editor da revista Veja.

Como escrevi, citando O Antagonista, um post criticando André Petry (ver o anterior), que acaba de ser nomeado diretor de redação da revista Veja, reproduzo aqui um post de 2014 em que critico a miopia política do jornalista. Na verdade, miopia petista, não por acaso em relação à Petrobras, que hoje o mundo sabe que é uma das empresas envolvidas num dos maiores escândalos de corrupção da humanidade:


Na revista Veja desta semana (edição 16 de abril/14), André Petry misturou alhos com bugalhos. Criticou a ida dos oposicionistas ao STF para ter o que a Constituição garante à minoria: não ser massacrada pela maioria. A oposição, com Aécio à frente, foi à suprema corte para poder instalar a CPI da Petrobras, já que a gigantesca e pútrida coalizão formada pelo lulopetismo impede a própria existência de dissenso no Congresso.

Não venha o jornalista com esse papo de judicialização da política. "Má notícia" não é o recurso a um poder independente quando o poder a que se pertence sufoca a manifestação e o respeito aos próprios regulamentos. Recorrer contra a violação de direitos, em qualquer âmbito, faz parte da democracia. 

No artigo, Petry bota todos os políticos no mesmo balaio. Ora, não contentes em melar a investigação da Petrobras no Congresso, os petistas foram também ao STF para tentar o impedimento da investigação do escândalo da empresa, rejeitada no Congresso. Ridículo, pois utilizam também o outro poder como forma de eliminar a oposição, que não tem chance de dissenso na sua própria casa. O que fazem é litigação de má fá.

Nunca tive dúvida de que temos, por aqui, um chavismo brando - mas sempre pronto a botar as manguinhas de fora. Com a conveniente miopia de certos jornalistas, que pouco aprenderam na terra dos Founding Fathers.


P. S.: não à toa, o site petralha 247 (vulgo 171) festeja a nomeação de Petry.

5 comentários:

Anônimo disse...

Também estou cancelando minha assinatura.

Anônimo disse...

Já cancelei minha assinatura faz mais de 5 anos. Mas, a Veja não cansa de ficar me enviando e-mails para a renovação. Vão seguir enviando...

Quem precisa da Veja, quando se tem excelentes blogs como de O. Tambosi, Aluizio Amorim, Os Antagonistas, Reinaldo Azevedo e outros.

Além disso, dá para economizar alguns cobres deixando esta revista, outrora excelente, mofando nas bancas.


Chris/SP

Carlos disse...

Felizmente temos muitas outras fontes de informação, a "velha" imprensa baseada nos conchavos e acordos políticos se tornará insignificante e vem daí a insistência dos inimigos da verdade e da liberdade de controlarem a internet. Pobres petistas, o controle social da mídia quando for conseguido não vai servir para nada pois o cachorro vai estar já morto. Estão até mudando o foco agora para os tais "ambientes virtuais", muito provavelmente vão querer dar uma de china comunista e isolar ainda mais o grotão bananence do mundo civilizado.

Mundando um pouco de assunto, Prof. Tambosi o Twitter entrou em uma cruzada contra o "bulling" virtual e outras asneiras progressistas capitaneado por social justice warriors, feministas e outros idiotas e está pagando o preço, está indo pro buraco.

Tem um bom resumo aquí:

https://www.youtube.com/watch?v=iR9dXU8MV0o

Abraço,
Carlos

Anônimo disse...

Que coisa não? Ricardo Constantino fora, Joice Hasselmann, também. Agora, com André Petry, a revista ganha o status de "chapa branca mas afugenta a maior parte dos seus leitores, passa a ser revista de banalidades ou mais um panfleto governista. Reinaldo Azevedo e Augusto Nunes que colo quem as barbas de molho.

Anônimo disse...

Artur Nogueira diz:
Mais uma cooptada pelo atraso ideológico. Mas o butim entrando é o que interessa.
Agora, tem que haver o contraponto, o contraditório.
As pessoas, dentro da sociedade tem que mostrar seus rostos , e dar essa cara prá bater, sim. Onde estão os que se dizem da oposição? Cadê os conservadores e liberais que não se adunam com esse pensamento esquerdista, hoje quase hegemônico no país?
Tem sim, muita gente honrada, ética, intelectualmente honesta que precisa vir prá arena política.
A cada manifestação ou projetos de lei, ou reivindicações que afrontem o estado de Direito, que afrontem as liberdades civis, que afrontem a ética, há de ser combatido no mesmo nível, com o mesmo rigor.