quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Brasil no fundo do abismo. E a culpada continua em Brasília.

Com o novo rebaixamento, o Brasil perde o grau de investimento e é considerado mau pagador. Ou o PT é erradicado do poder, ou o Brasil será literalmente destruído:

A agência de classificação de risco Moody's rebaixou a nota do Brasil em dois graus, de Baa3 para Ba2, com perspectiva negativa - o que indica que o País pode sofrer novos rebaixamentos. Com isso, o País perdeu o grau de investimento e já não possui mais o selo de bom pagador por nenhuma das três principais agências do mundo. 
Segundo a Moody´s, o rebaixamento foi motivado pela perspectiva de mais deterioração nas métricas de crédito do Brasil, em um ambiente de baixo crescimento, com a dívida do governo podendo superar 80% do Produto Interno Bruto (PIB) dentro de três anos.
A Moody's citou também, em seu comunicado, a "dinâmica política desafiadora", que continua a complicar os esforços de consolidação fiscal das autoridades e a atrasar as reformas estruturais. 
Além disso, a perspectiva negativa reflete a visão de riscos de que ocorra uma desaceleração ainda maior na consolidação e na recuperação, ou ainda de mais choques surgirem, o que cria incerteza sobre a magnitude da deterioração do perfil da dívida.
A agência diz que as métricas de crédito do Brasil tiveram deterioração perceptível desde que a Moody's determinou o rating Baa3 com perspectiva estável para o País, em agosto de 2015. "Essa deterioração deve continuar pelos próximos três anos, diante da escala do choque para a economia brasileira, da falta de progresso do governo em atingir seus objetivos de reforma fiscal e econômica e da dinâmica política que deve persistir nesse período".
Segundo o comunicado da agência, o rebaixamento busca capturar a maior deterioração, com a perspectiva negativa apontando para os riscos de piora no perfil de crédito, diante de choques macroeconômicos, uma maior disfunção política ou a necessidade de apoio a entidades relacionadas ao governo. (Estadão).

Nenhum comentário: