quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Dilma lá: desemprego em disparada.

A taxa de desemprego alcançou 7,6%, maior índice para o mês de janeiro desde 2009. Com Dilma lá, o Brasil afunda mais a cada dia:


A taxa de desemprego no Brasil ficou em 7,6% em janeiro, ante 6,9% no mês anterior, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira. Trata-se da maior taxa para o primeiro mês do ano desde 2009, quando ficou em 8,2%. A mediana das previsões em pesquisa da Reuters era de que a taxa ficaria em 7,95% no mês. Em dezembro, o índice ficou em 6,9% e no primeiro mês de 2015, em 5,3%.

A população desocupada atingiu 1,9 milhão de pessoas: 8,4% acima da quantidade de dezembro e 42,7% na comparação com o mesmo mês de 2015. Em contrapartida, a população ocupada diminuiu para 23 milhões. A retração foi de 1% ante o último mês do ano passado e de 2,7% sobre um ano atrás.

Segundo o IBGE, a massa de rendimento médio totalizou 52,1 bilhões de reais. O número representa uma queda de 2,5% contra dezembro e um recuo de 10,4% na comparação anual.

Por região, no mês, a população ocupada teve quedas em Belo Horizonte (-2,2%) e Rio de Janeiro (-1,4%), permanecendo estável nas demais. Em relação a janeiro de 2015, houve estabilidade em Recife, Rio de Janeiro e São Paulo e quedas em Salvador (-6,1%), Belo Horizonte (-5,7%) e Porto Alegre (-3,0%).

A Pesquisa Mensal de Emprego (PME) é realizada em seis regiões metropolitanas( Recife, Salvador, Belo Horizonte,Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre. (Veja.com).

Nenhum comentário: