quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

PF atrás de Gerdau, outro patrimonialista que vive à sombra do Estado.

Jorge Gerdau, outra figura ligada ao lulopetismo, é alvo de nova fase da Operação Zelotes. Contra ele há um mandado de condução coercitiva. Ao que parece, as operações em curso estão, além de combater a corrupção, dando uma boa paulada no velhusco patrimonialismo brasileiro:


A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira mais uma fase da Operação Zelotes. O alvo é a empresa siderúrgica Gerdau, investigada por suposta compra de decisões no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), órgão ligado ao Ministério da Fazenda que julga recursos de grandes contribuintes a multas aplicadas pela Receita Federal. A PF cumpre 20 mandados de condução coercitiva, quando a pessoa é liberada no mesmo dia após prestar depoimento, e 18 de busca e apreensão no Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, São Paulo, Pernambuco e no Distrito Federal. O empresário Jorge Gerdau, dono do grupo, é alvo de mandado de condução coercitiva. A PF esta nos endereços da empresa cumprindo mandados de busca.

A empresa, que possui operações industriais em 14 países, teria tentado anular débitos que chegam a R$ 1,5 bilhão, segundo a PF, por meio de contratos com escritórios de advocacia e de consultoria, os quais agiram de maneira ilícita manipulando o andamento do processo. Segundo as investigações, o grupo de lobistas continuou atuando mesmo após a deflagração da operação em março do ano passado.

A Zelotes foi deflagrada em março de 2015 para desarticular esquema de compra de decisões no Carf por grandes empresas. No curso das investigações, a força-tarefa do Ministério Público Federal, Receita Federal e Polícia Federal descobriu que os mesmos operadores, muitos eram conselheiros do órgão, também atuaram em suposto esquema de compra de medidas provisórias editadas nos governos dos presidente Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, o que ampliou as investigações e levou a prisão dos lobistas em outubro do ano passado.

Por causa das prisões, a investigação sobre a suposta compra de MPs avançou mais rapidamente e o MPF já apresentou denúncia. O caso esta em fase de oitiva de testemunhas na Justiça Federal do DF. Há ainda outros dois desdobramentos da Zelotes em curso. Um deles, apura pagamento à LFT Marketing Esportivo, empresa de Luís Claudio Lula da Silva, filho mais novo do ex-presidente Lula, pela Marcondes e Mautoni, por uma das consultorias acusadas de envolvimento na compra de decisões no Carf e de normas. Ele recebeu R$ 2,5 milhões da empresa, segundo a PF, para copiar e colar informações da internet. Luís Claudio diz que fez consultoria de marketing esportivo. Outra investigação é sobre suposto lobby da Marcondes para a compra de caças pelo governo Dilma. (Estadão).

2 comentários:

shamijacobus disse...

QUO VADIS
Sempre é bom lembrar que "LEIS SOCIALISTAS" colocam empresas no sovaco da administração governamental.
Gerdau não é e nunca deve ter sido um "santo",mas é mais um que cai em desgraça frente ao governo e seus achaques via leis anacronicas.
Gerdau tem um contencioso de invasão de terras em SC contra pescadores artesanais..
eu não guento

shamijacobus disse...

QUO VADIS
Familia Gerdau em SC:
https://secure.avaaz.org/po/petition/ICmbio_FATMA_MPF_MPSC_Prefeitura_do_municipio_de_Paulo_Lopes_SC_A_nao_implantacao_do_empreendimento_Porto_Baleia/?pv=3

Praia invadida pelos GERDAU:
http://loucosporpraia.com.br/praia-vermelha-garopaba-sc/

eu não guento