segunda-feira, 14 de março de 2016

Abraço dos afogados: Lula quer mesmo um ministério no desgoverno Dilma.

Lula: camisa vermelha no dia dos protestos com as cores da bandeira.
O que ele quer, na verdade, é foro privilegiado - no STF. Caso se torne ministro, processos contra ele seguem para lá. O que o tiranete busca é escapar da Lava Jato e do juiz Moro. Mas, aceitando um ministério, admite publicamente sua culpa. Não tem saída:


Interlocutores do Palácio do Planalto informaram na noite desta segunda-feira que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva viajará a Brasília, nesta terça ou quarta-feira, para discutir com a presidente Dilma Rousseff a melhor forma de assumir uma pasta do chamado núcleo duro do governo: a Casa Civil, ocupada por Jaques Wagner, ou o ministério da Secretaria de Governo, comandada por Ricardo Berzoini. A decisão de Lula de avançar na discussão sobre sua participação direta no governo, ganhando foro privilegiado, acontece no mesmo dia em que a juíza Maria Priscilla Ernandes Veiga Oliveira mandou o processo de Lula para o juiz Sérgio Moro, na Operação Lava-Jato. Lula vai apresentar condicionantes para entrar no governo. Uma delas é a mudança da política econômica. A condição não passa por troca do ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, mas por uma política mais frouxa de ajuste e que seria "mais focada na retomada do crescimento".

O mais provável é que Lula deve aceitar comandar a Secretaria de Governo, onde assumiria a articulação anti-impeachment. Embora seja mais forte, a Casa Civil tem atribuições mais burocráticas.

Desde cedo o ministro Jaques Wagner anunciou que o Planalto aguardava a resposta do ex-presidente Lula. A dificuldade é convencer a opinião pública de que Lula está indo para o entorno de Dilma para ajudá-la, e não para fugir de Moro, que tem sido muito rigoroso no comando das investigações da Lava-Jato.

BANCADA FAZ APELO

A bancada do PT na Câmara deve fazer ainda um apelo para que Lula aceite assumir um ministério. A revelação foi feita pelo deputado Vicente Cândido (PT-SP), que esteve com o ex-presidente nesta segunda-feira para convidá-lo para se reunir com os parlamentares na quarta-feira, em Brasília.

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, também defendeu que Lula assuma um ministério.

— Acho que é natural (a bancada fazer o apelo). A gente sente isso não só na bancada, mas na base aliada também — disse o parlamentar.

Mais cedo, Rui Falcão usou uma rede social para convocar militantes para o ato em defesa do ex-presidente, marcado para sexta-feira, dia 18. A CUT também convocou a militância para os atos de sexta-feira. Em texto divulgado hoje nas redes sociais, a CUT disse que “o desprezo aos partidos políticos leva à ditadura do Judiciário, ao fascismo” e que “sem partidos políticos não há democracia. E o alvo sempre será a classe trabalhadora”.

— A minha opinião é que ele (Lula) deveria ir (para o governo), independentemente dos protestos. Mas é uma decisão difícil, que tem que ser muito pensada. Ele que vai tomar a decisão — afirmou Falcão. (O Globo).

5 comentários:

Anônimo disse...

Lula se borra todo só de ouvir falar em Sérgio Moro. Caso ele aceite algum ministério, será um tiro na pata. A única coisa a se lamentar é que ainda lhe restarão três. Com essa atitude covarde e vergonhosa Lula assume, perante toda a nação brasileira, que de fato é um bandido capaz de qualquer coisa para fugir da cadeia. Esse ato deplorável e imoral vai gerar uma revolta social imensa e violentíssima. O Jararaca que se cuide.

Helena Amorim disse...

Aguardem as novas as novas regras do Supremo (amanhã, dia 16). Caso sejam as que suponho não adiantará nem RENÚNCIA! Não sobrará nada...Incluindo deputados, senadores... O afastamento da "presidenta" será quase imediato (poucos dias). Resta somente a fuga imediata...Fortes emoções.

Helena Amorim disse...

Completando. Foro privilegiado é tiro no pé! É nomear e cair imediatamente. É inconstitucional e tem antecedentes!

Anônimo disse...

MUITA ATENÇÃO, REINALDO!

Com essa descabida manobra, Lula da Silva e o PT convalidam o pedido de prisão preventiva do MP de São Paulo, fundado, entre outras coisas, na suposição de que o ex-presidente, que é um safado confesso, tentaria obstruir a ação da Justiça ou evadir-se dela. Não é outra coisa o que ele está fazendo, numa admissão antecipada de culpa, ao mesmo tempo em que atira ao mar a esposa e o filho que estavam no mesmo barco que ele, e dá uma bofetada na face do MP e da imensa massa de manifestantes que saiu à rua, no domingo, exigindo, entre outras coisas, que ele responda pelos seus crimes.

Mas essa chicana monumental pode ser impugnada, desde que haja vontade política e jurídica para tanto. Leia, no site do JOTA, o artigo escrito pelo juiz federal Ilan Presser (Limites e contornos do foro por prerrogativa de função: da impossibilidade de foro diferenciado para ex-autoridades). E divulgue. Ele põe os pingos os is.

César de Castro Silva disse...

E o caso dos "presentes" da Presidência da República guardados em um banco, em nome da famiglia lula da silva?

Alguém sabe dizer como está?????????