sábado, 19 de março de 2016

"Agora o caminho é o impeachment", diz FHC. Mas precisava se compadecer de Lula?

O Estadão entrevistou o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que enfim reconhece que não há escapatória para o impeachment de Dilma. É a única saída para a superação da crise. Pena que ainda se compadeça com o tiranete Lula, "que enterrou a própria história". Nenhuma tristeza, FHC, o povo está feliz com o fim desse mito nefasto e agressivo que ajudou a destruir o país:

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) afirmou com exclusividade ao Estado que a petista Dilma Rousseff precisa ser afastada da Presidência pelo Congresso. Segundo ele, essa é a única saída para as crises política e econômica.
No início deste ano, FHC chegou a questionar a legitimidade do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), réu no Supremo Tribunal Federal, para conduzir o processo de afastamento. Mas, depois do último dia 13, quando milhares de brasileiros se uniram no maior protesto contra Dilma e o PT, ele afirma que a legitimidade do processo não vem do Congresso, mas das ruas.
FHC diz que o PSDB deve contribuir com eventual governo do atual vice-presidente, Michel Temer (PMDB), com ou sem cargos na Esplanada dos Ministérios.
O ex-presidente negou que tenha enviado recursos de maneira ilegal para a jornalista Mirian Dutra no exterior, com quem manteve um caso extraconjugal, e disse que não participou da decisão dela de deixar o Brasil. Leia a seguir a entrevista (Continua).

4 comentários:

Anônimo disse...

FHC é incorrigível. O esquerdismo tosco do ex-presidente o atrapalha sempre e esta piedade por Lula e Dilma já encheu.

Anônimo disse...

Tá com peninha do Lula? Chora Fernando Henrique. Quer parecer ingênuo, dar a entender que não sabia quem era Lula. Vai Fernandão, vai ser gauche na vida em outra freguesia.

Anônimo disse...

Esse FHC é um banana! Também faz parte do Foro de São Paulo.

Anônimo disse...

para um cara que se diz sociólogo, o FHC é um exímio boçal bolivariano...

Abraços.

Carlos Bonasser