sábado, 9 de abril de 2016

Dilma pós-impeachment: vejam o lojão de 1,71 que será aberto em POA.


Um comentário:

Anônimo disse...

GOLPE TOTALITÁRIO EM CURSO


URGENTE! De saída do poder, PT prepara aprovação de projeto totalitário

(Publicado em 9 de abril de 2016 por Editor em ReaçaBlog)


Depois do repúdio ao Registro Civil Único (RCU), ao Registro Civil Nacional (RCN) e ao Registro de Identidade Civil (RIC), o PT mudou o nome de seu projeto de controle total da vida do brasileiro para ‘Identificação Civil Nacional (ICN)’.

As informações são de Lauro Jardim, de O Globo:

“José Dias Toffoli e Júlio Lopes (PP-RJ), relator do Registro Civil Nacional, entraram em consenso e acertaram como será o projeto que criará um registro único.

O novo número mudou de novo: agora vai se chamar Identificação Civil Nacional. Os números do CPF e do título de eleitor serão mantidos por pelo menos dez anos, enquanto o TSE coleta os dados biométricos de toda a população. Já os registros permanecerão sob controle dos cartórios.

O comitê que vai gerir o ICN terá integrantes indicados por Congresso, CNJ, governo federal e TSE.

A ideia é que a votação na Câmara e no Senado ocorra nas semanas após o impeachment, por consenso.”

ATENÇÃO: TODOS OS PRESIDENTES E CORREGEDORES DOS 27 TRIBUNAIS DE JUSTIÇA REPUDIAM O ICN!



Relembre nosso texto de outubro de 2015:

Presidentes e Corregedores dos 27 Tribunais de Justiça repudiam novo Registro Civil Nacional

Todos os presidentes e todos os corregedores-gerais dos Tribunais de Justiça do Brasil repudiaram a iniciativa do ministro Dias Toffoli, presidente do TSE, de criar em parceria com o governo federal o Registro Civil Nacional (RCN), através do PL 1775/15.

O Registro Civil Nacional é uma versão igualmente tenebrosa do Registro Civil Único (RCU) ou Registro de Identidade Civil (RIC). Sobre o RCU, o ex-secretário Nacional de Justiça do governo Lula, Romeu Tuma Jr., declarou em seu livro Assassinato de Reputações:

“Eles tentaram criar um projeto de erigir um banco de dados único nacional, com proposta interessante para o público que não conhece o plano de fundo da criação desse Registro de Identidade Civil: era o sonho pelo qual você teria o RG, passaporte, CPF, certidão de nascimento, título de eleitor, tudo no mesmo documento. Eles queriam centralizar em seu banco de dados todas as informações relativas ao cadastro de identidade civil e federal. A PF com isto nas mãos seria maior que a CIA e a KGB juntas. Se esse sonho se realizasse eles teriam acesso, num clique, a todas as informações sobre a carteira de habilitação, carro, imposto de renda, Ministério da Fazenda, nota fiscal paulista, tudo sem ordem judicial. E sob o pretexto de se criar um registro único