sábado, 16 de abril de 2016

Um petista de toga

Do site O Antagonista:


O Estadão, em editorial, sobre as más intenções de Ricardo Lewandowski:

"'Não fechamos a porta para uma eventual contestação no que diz respeito à tipificação dos atos imputados à senhora presidente no momento adequado', afirmou Lewandowski, ao final de mais de sete horas de sessão... durante as quais os ministros do STF decidiram manter o rito de votação do impeachment estabelecido pela Câmara e também descartaram ter havido cerceamento da defesa, como alegavam os defensores de Dilma.

Ou seja, no mesmo dia em que o Supremo atestou a lisura e a constitucionalidade de todos os procedimentos relativos ao processo de impeachment até aqui, recusando-se a dar guarida às chicanas do advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, e de parlamentares governistas, o presidente escancarou as portas da Corte para quem quiser usar as faculdades do Judiciário para questionar, tumultuando o País, a decisão do Congresso."

Ricardo Lewandowski é um petista de toga. Está no STF para servir ao partido.

Nenhum comentário: