sábado, 7 de maio de 2016

Narizinho e seu marido são denunciados no STF

Narizinho Hoffmann fez o diabo na comissão do Impeachment, mas todos sabem que tem o rabo preso: agora vai ter que se virar diante do Supremo Tribunal Federal. É duvidoso que perca a arrogância aprendida no PCdoB e agora posta a serviço (péssimo, aliás) do PT:


Acusados na Operação Lava-Jato de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) e o marido dela, o ex-ministro do Planejamento e das Comunicações Paulo Bernardo, foram denunciados ao Supremo Tribunal Federal (STF) pela Procuradoria-Geral da República na manhã deste sábado. Segundo o procurador-geral, Rodrigo Janot, o casal teria recebido 1 milhão de reais desviados da Petrobras durante a campanha da senadora em 2010. Na mesma ação, foi denunciando ainda o empresário Ernesto Kugler, que mantém ligação estreita com Gleisi e Bernardo.

A situação da senadora e do marido começou a se complicar em novembro do ano passado, quando o doleiro Alberto Youssef, preso na Lava-Jato, confessou em delação premiada ter feito a entrega do dinheiro a Paulo Bernardo, a mando do ex-diretor Paulo Roberto Costa, em um shopping de Curitiba. Youssef afirmou que o repasse foi efetuado em quatro parcelas: três no shopping e outra na casa dele, em um condomínio de luxo da capital paranaense. Também em delação premiada, Paulo Roberto Costa afirmou à PF que foi Paulo Bernardo quem teria realizado o pedido de dinheiro para a campanha. Tanto Youssef quanto Costa são réus no processo que investiga lavagem de dinheiro, superfaturamento, desvios, corrupção e propina na Petrobrás.

A Polícia Federal já havia indiciado o trio pelo mesmo motivo, mas a Procuradoria-Geral da República teve que anular o procedimento porque Gleisi tem foro privilegiado. Desta vez, foi Janot quem indiciou a senadora e o marido. Não há data para julgamento do processo, que é relatado pelo ministro do STF Teori Zavascki.

Em nota, a senadora rebateu as acusações: "Todas as provas que constam no inquérito comprovam que não houve solicitação, entrega ou recebimento de nenhum valor pela senadora Gleisi Hoffmann ou pelo ex-ministro Paulo Bernardo". Segundo o texto, haveria uma série de contradições nos depoimentos dos delatores. "Um deles apresentou, nada mais, nada menos, do que cinco versões diferentes para esses fatos, o que comprova ainda mais que eles não existiram", completa a defesa.

Em depoimento à Polícia Federal, no ano passado, o casal disse não conhecer Youssef e nunca ter tido qualquer contato com ele ou com o esquema investigado. Gleisi sustentou ainda que todas as doações para a campanha constam na prestação de contas aprovada pela Justiça Eleitoral. (Veja.com).

3 comentários:

Anônimo disse...

Essa Greysi... Era um tribufu dos infernos. Fez plástica, tingiu o cabelo e fez progressiva, começou a passear em New York, New Yok, mas continua a mesma comunista retardada dos tempos da UNE. Agora vai passar um tempo na casa grande, quem sabe ela consegue a Dona Xepa como colega de cela.

O MESMO de SEMPRE disse...

.
O ILUSIONISTA e JAGUNÇO judiciário do PT, R. Janot, faz as denúncias de forma a pleitear penas brandas para uns e pesadas para outros.

BOM LEMBRAR do STF no MENSALÃO:

- Marcos Valério (office boy do PT) pegou mais de 37 anos, diretores do Rural pegaram mais de 12 anos e os MANDANTES e BENEFICIÀRIOS pegaram penas simbólicas que nem mesmo cumpriram em regime fechado e os que cumpriram não ficaram NEM UM ANOS PRESOS.

Jefferson que pegou uns meses a menso do que Dirceu ficou na cadeia mais de seis meses a mais que Dirceu. Este, Dirceu, LIBERADO COM MENOS de 1/10 (UM DÉCIMO) da pena, enquanto Jefferson passou de 1/6 da pena preso. A CONTA do BARROSO p liberar DIRCEU foi uma CONTA IMPOSSÍVEL.

O MESMO de SEMPRE disse...

.
O STF praticou uma descarada violação da constituição invocando que “os fins justificam os meios” e com base nisso VIOLOU as leis e sobretudo a constituição. Ainda assim há retardados que afirmam que as “prostituições” democraticas estão funcionando corretamente. Os prostíbulos democraticos estão sim funcionando, mas não corretamente.

A coisa ficou ainda mais escandalosa e aberrate pelo fato de RENAN há quase DEZ ANOS ter processos no STF sem que seja julgado e é aceito como presidente do senado. O PIOR é que o sucessor de Cunha tem processos com evidências de corrupção no STF, enquanto Cunha foi denunciado TARDIAMENTE por um delator que em duas oportunidades não o fez. Certamente denunciou cunha a MANDO da PGR, pois que Cunha enfrentava o PT.

Ou seja, tudo é uma lambança onde a safadeza impera de pleno arbítrio. ESTAMOS NUMA DITADURA onde o Estado temn por ÚNICA FINALIDADE a EXPLORAÇÃO da POPULAÇÂO pagadora de impostos.

Essa é a verdadeira “luta de classes”: a luta dos recebedores de impostos contra os pagadores de impostos. Sendo que os recebedores possuem uma ideologia como infraestrutura dando suporte ao seu PODER de fato totalitário, como podemos contemplar em meio a tantas VIOLAÇÕES e “interpretações” das leis e das palavras. Bem como a “interpretação ATÉ das INVESTIGAÇÕES da PF, de modo que a PGR só denuncia o que lhe interessa e de forma a garantir penas leves para alguns “bois de piranha”.

Vide:
Marcos Valério, mero office boy do petismo, pegou 37 anos. Os diretores do Bco Rural pegaram mais de 12 anos. Contudo os beneficiários e mandantes pegaram penas simbólicas e Dirceu que pegou a maior pena foi liberado por Barroso muito antes de Jefferson que pegou uns meses a menos e cumpriu seis meses a mais de pena. Pois Dirceu saiu através de uma conta IMPOSSÍVEL para 1/6 de pena de qse 8 anos. Cumpri pouco mais de 1/10 da pena. Já Jefferson cumpriu mais de 1/6.