terça-feira, 10 de maio de 2016

Ridículo sem fim: governo entra com nova ação para barrar impeachment.

Dilma e Cardozão: sensatez zero.
Dilma e seu fiel servidor, José Eduardo Cardozo, transformado em advogado pessoal da presidente, vão encher o saco dos ministros do STF um dia antes do julgamento do impeachment. Não há dúvida: Dilma ficará na história como uma das mais pífias e ridículas figuras públiccas do país:

O governo entrou nesta terça-feira, 10, com um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) para pedir a anulação do processo de impeachment  da presidente Dilma Rousseff que tramita no Congresso. O advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, afirmou que o presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), agiu com desvio de poder, "a seu favor, a seu benefício".
Cardozo disse que, portanto, a abertura do processo de impeachment também foi desvio de poder. "Se o Supremo Tribunal Federal afastou Cunha por desvio de poder, isso também se caracteriza no impeachment", falou em coletiva para detalhar a ação no STF. "Invocamos mesmo fundamento do STF contra Cunha como fato de nulidade do impeachment."
Essa é a última tentativa de barrar o processo antes da votação no Senado, marcada para esta quarta-feira, 11. Se o plenário aprovar o afastamento da presidente por 180 dias, quem assume é o vice Michel Temer. 
Segundo o Estado apurou, apesar da derradeira tentativa do governo, os ministros do STF têm dado sinais de que não estão dispostos a suspender a tramitação do impeachment. (Estadão).

3 comentários:

Anônimo disse...

Fiel escudeiro, pero no mucho. Segundo o Merval, ele está jogando para a militância. Sabe qual o resultado, mas quer se firmar como liderança do"novo pt". Não tem caráter mas burro não é. Acho que detesta a Dilma mais que nós (a conhece melhor)porém, tem ambições políticas.
césar

Anônimo disse...

... agiu com desvio de poder, "a seu favor, a seu benefício".

Mas se foram, sei lá, 600 - 800 deputados (são tantos) que votaram aquele dia domingo.

Anônimo disse...

OS ZURROS DO JEGUE

O JEGUE é a maior vergonha do Judiciário brasileiro em todos os tempos! Nunca vi um advogado mais burrp e histriônico do que esse parlapatão, que está cometendo desvio de função para defender a sua mandante.