sexta-feira, 17 de junho de 2016

A doce vida do delator Sérgio Machado

Como diz Reinaldo Azevedo, cujo post reproduzo em seguida, Sérgio Machado terá o destino que todo bandido gostaria de ter: não pegará cadeia, devendo, no máximo, ter três anos de doce prisão domiciliar:


Ah, a doce vida de Sérgio Machado! Todo canalha sonha ser como ele quando virar gente grande e bem-sucedida. Olhem que poucas pessoas fizeram tanta lambança como ele. E, no entanto, daqui a pouco, estará por aí todo pimpão.

Segundo confessa, repassou mais de R$ 100 milhões da Transpetro em recursos ilegais. Aceitou pagar uma multa de R$ 75 milhões. Acusou pessoas de A a Z de vários partidos, voltou décadas na história para denunciar Deus e o mundo, recontou a história como quis, envolveu a própria família nas trapaças, mas, como vimos, está arrependido e quer que o Brasil seja um cabaré mais sério.

Ninguém, até agora, acusou tanto e se deu tão bem. Não vai para a cadeia. Deve ser condenado a mais de 20 anos, pena que logo será convertida em alguma outra coisa bem levinha. O máximo que vai amargar, vejam vocês, são três anos em regime domiciliar. Ficará em uma mansão em Fortaleza, com piscina e quadra poliesportiva.

A Folha informa que poderá conviver com 27 pessoas, basicamente familiares. Ah, sim: ele incluiu também um padre. Afinal, é um homem pio.

Seus três filhos, Daniel, Sérgio e Expedito, que também participaram do acordo, não arcarão com qualquer pena. Sérgio, que era o segundo homem do Credit Suisse no Brasil, teve de deixar o cargo e diz ter sido enganado por Expedito. Considerando o padrão do pai, não duvido.

Já disse que considero a delação premiada um instrumento importante, sim, no combate ao crime. Eis aí: estamos vendo o estrago que a Lava-Jato provocou no banditismo que havia tomado conta do país. Mas me pergunto se não está faltando certo disciplinamento, não é?

Olhem a enormidade de crimes que Machado admite ter cometido. E de forma reiterada. Transformou, insisto, a própria família numa organização criminosa, enganando, todo indica, até um dos filhos.

Vai devolver R$ 75 milhões, mas, como se vê, não ficará na penúria. E a pena que lhe será imposta, convenham, é ridícula.

Ah, sim, ele terá de usar tornozeleira eletrônica.

Sem dúvida, Machado tem razões para achar que a delação compensa. No seu caso, vamos ser claros, o crime também.

2 comentários:

O MESMO de SEMPRE disse...

Tambosi,

o sucesso do banditismo socialista É A COORDENAÇÃO.

Vide a estratégia proposta ppor Jorge Viana e que foi gravada.
Essa gravação deveria ser publicada em TODOS os Blogs críticos do socialismo para demonstrar como SÃO ARDILOSOS para empulhar a população e VIRAR o JOGO em PRÓPRIO FAVOR.

Infelizmente a inércia venceu e tal estratégia, que felizmente não foi adotada por já haver outra, que atualmente esta em exercicio - a delação de Machado encomendada por Janot para desviar o foco para PMDB e outros partidos e a esquerda passar a tomar para si a Lava Jato - e a defesa do totalitarismo estatal esta se impondo e virando o jogo.

Será um repeteco do MENSALÃO: petistas pegando penas simbólicas, linhas de apoio preservadas e outros recebendo pesadas penas enquanto os criadores da bandidagem saem livres, leves e soltos.

Vejamos algo que poderia criar um ótimo clima se feito COORDENADAMENTE:

Inventou-se o bafômetro para os governos cobrarem multas e humilharem motoristas dirigindo perfeitamente após uma latinha de cerveja. Podem ser presos enquanto bandidos são soltos (vide caso da delegada que prendeu assaltantes de bancos num voo de Brasilia-Natal e após depoimento os criminosos foram soltos).

A lei diz que não se pode dar prova contra si mesmo (bandidos fazem leis), mas no caso do BAFÔMETRO tal principio legal foi violado ppor um acochambramento legal e quem se recusar é AUTOMATICAMENTE CONDENADO.

Então, em nome da JUSTIÇA (nada a ver com judiciário), que exige a verdade, se deveria ter uma campanha nos blogs em defesa do uso do:

POLÍGRAFO nas oitivas e investigações.

Se réus e testemunhas são analisadas pelo POLÍGRAFO não há a menor chance de haver falha. Muito mais falível e deliberadamente são as testemunhas aceitas plenamente como prova (a prostituta das provas).

Seria ótima uma campanha insistente nos blogs pela utilização do POLÍGRAFO
...afinal os governos usam o bafômetro com aprovação dos ppolíticos.

POLÍGRAFO JÁ!!!!!! ...em nome da verdade que é a justiça.

Sem delatores de encomenda e SELETIVOS.

...mas isso não acontecerá se não pelas mãso de celebridades e de manchetes na midia putrefata e massificante.

Anônimo disse...

- SÓ UM PAÍS DE BOSTA PERMITE QUE UM LADRÃO SAFADO DESSES ESTEJA POR AÍ APONTANDO O DEDO SUJO PARA AUTORIDADES, SEM APRESENTAR UMA MÍSERA PROVA!!! SÓ UM JUDICIÁRIO ESTÚPIDO ACREDITA EM TUDO, SEM CHECAR, O QUE UM LADRÃO SAFADO DESSES FALA EM REDE NACIONAL!!!