domingo, 26 de junho de 2016

Suprema lentidão: STF leva 1.200 dias para julgar ações de foro privilegiado.

O texto abaixo é do Antagonista, sem link para a a citação que faz do jornal O Globo:


Em 2003, o STF levava, em média, 277 dias para julgar ações penais envolvendo foro privilegiado. Neste ano, são mais de 1.200 dias, ou seja, um aumento de 346% -- ou de mais de quatro vezes -- na era petista.

O total de ações novas, nesse período, saltou 132%.

Os dados são da FGV Direito Rio e constam em artigo publicado hoje em O Globo.

***

Segue agora, com link, outra matéria do mesmo jornal publicada em 2014 sobre a lentidão do STF:


O Supremo Tribunal Federal (STF) levou 24 anos para, ao decidir sobre um processo, dizer que o assunto não era com ele. O caso faz parte do cenário de morosidade que foi constatado na mais alta Corte do país por um levantamento inédito da FGV Direito Rio, obtido com exclusividade pelo GLOBO. Ao analisar a duração de processos e liminares no Supremo de 1988 a 2013, o estudo viu que o STF leva, em média, cinco anos para julgar de forma definitiva Ações Diretas de Inconstitucionalidade (Adins) — mas há Adins que ficaram mais de 20 anos até transitar em julgado, ou seja, terem decisão definitiva da Corte, sem possibilidade de recurso.

Entre as liminares concedidas pelo STF e que tiveram mérito analisado, o levantamento mostrou que as de Adins duraram, em média, seis anos, o tempo que a Corte levou para julgar as ações. O estudo será lançado nos próximos meses dentro da 3ª edição do projeto Supremo em Números, intitulada “O Supremo e o Tempo” e de autoria dos professores Joaquim Falcão, Ivar A. Hartmann e Vitor Chaves.

Também segundo a análise, o tempo médio até o trânsito em julgado é de cerca de um ano para habeas corpus, por exemplo; e de um ano e meio para mandados de segurança e reclamações. (Continua).

Um comentário:

O MESMO de SEMPRE disse...

Essa pesquisa somente agora TEM um FEDOR de ENCOMENDA!!!

É bom lembrar que quando parlamentares e empresários americanos descobriram e conseguiram PROVAS de que o governo OBAMA estava perseguindo-os via RECEITA FERDERAL e que estava ESPIONANDO REPUBLICANOS, curiosamente, quando tais fatos vieram ao noticiario imediatamente um espião da NSA resolveu denunciar a espionagem internacional da tal de NSA.

- Claro que com tal denuncia o caso espionagem e perseguição via imposto, contra adversários de OBAMA, foi esquecido pela midia e ABAFADO.

Snowden foi se asilar na Russia e tudo ficou por isso mesmo. A tal denúncia não apresentou nenhuma denuncia contra os governos espionados pela NSA. Ou seja, somente a NSA foi denunciada.

Agora esta pesquisa ardia VEM SOB MEDIDA QUANDO SE QUESTIONA A CANALHICE DE CORRUPTOS DESEJAREM SER "julgados" pelo STF.

Para não dar na pinta e o jornalismo de aluguem continuar defendendo as prostituições, um jornal que sempre foi cevado pela esquerda apresenta uma BOA DESCULPA:

- Eles não querem o STF por ser este um tribunal de exceção corrupto e não confiável em seu discernimento ou procedimento, mas apenas por ser lento.

ESSA SERÁ A NOVA ONDA DE MANCHETES NOS PANFLETOS ESTATAIS CONHECIDOS POR MATÉRIAS JORNALISTICAS!!!

Podem apostar que a mídia vai massificar essa idéia que salvará a credibilidade de uma PROSTITUIÇÃO BANANEIRA, o stf e seu ativismo judiciário desavergonhado e CANALHA.

Como no caso OBAMA, a saída tinha que SACRIFICAR uns ANÉIS para POUPAR OS DEDOS ...e o stf seguirá em sua ditadura esquerdista fantasiada de instituição séria.