terça-feira, 19 de julho de 2016

Canalhas brasileiros apoiam terrorismo islâmico

Grupo norte-americano que faz monitoramento de atividades terroristas identificou canal aberto no Brasil em apoio ao Estado Islâmico. Nas Olimpíadas, todo cuidado é pouco:


Faltando menos de 20 dias para o início dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, um grupo extremista muçulmano brasileiro declarou lealdade ao Estado Isâmico (EI, ex-Isis). A informação, divulgada pela agência de notícias italiana ANSA, foi colhida pela especialista norte-americana Rita Katz, membro do SITE Intel Group, especialista em monitoramento de atividades terroristas .

De acordo com Katz, o grupo criou um canal aberto na rede social Telegram (versão russa do WhatsApp), chamado "Ansar al-Khilafah Brazil", onde escreveu: "Se a polícia francesa não consegue deter ataques dentro do seu território, o treinamento dado à polícia brasileira não servirá em nada", se referindo aos treinamentos conjuntos da polícia francesa com oficiais brasileiros como parte dos preparativos para segurança do Rio-2016. 

Este seria o primeiro grupo na América do Sul a declarar apoio formal e jurar lealdade ao EI, segundo Rita Katz. O fato acontece poucos dias depois do grupo terrorista abrir uma versão em português do canal "Nashir", página do califado também dentro do Telegram. 

O terrorismo é uma das principais preocupações para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Há alguns dias atrás, a polícia francesa informou que existiam planos de ataque do EI contra a delegação do país quando estiver em solo brasileiro. (Estadão).

Nenhum comentário: