terça-feira, 26 de julho de 2016

Legado de Obama: islamofascistas degolam padre na França.

O Estado Islâmico reivindicou o ataque praticado numa Igreja francesa, em que foi degolado o padre Jacques Hamel. Não canso de repetir: Obama é o pai do Estado Islâmico - que cresceu durante seus dois mandatos:


Um padre foi degolado nesta terça-feira, na tomada de reféns em uma igreja de Saint-Étienne-du-Rouvray, na região Normandia. Dois homens armados com facas, que acabaram mortos pela polícia, sequestraram o padre, junto com duas freiras e dois fiéis na igreja, pouco antes das 11 horas da manhã (6h no horário de Brasília).

O arcebispo da cidade que fica a 125 quilômetros de Paris, Dominique Lebrun, indicou que a vítima se chamava Jacques Hamel e tinha 86 anos. Segundo fontes policiais, além do padre assassinado, um dos reféns está “entre e a vida e a morte”.

O presidente François Hollande afirmou logo após o incidente que os dois sequestradores “alegaram ter ligação com o Estado Islâmico (EI)”. Em seguida, a agência Amaq, órgão de propaganda dos extremistas, confirmou que o ataque foi executado por “dois de seus soldados”. “Os autores responderam aos chamados para atacar os países da coalizão internacional que luta contra o EI”, divulgou o grupo.

A seção antiterrorismo da Procuradoria da França já assumiu a investigação, segundo informou o Ministério do Interior, e prendeu uma pessoa relacionada ao caso. Falando do local do ataque, Hollande também comentou que o grupo extremista “declarou guerra” contra a França e que é preciso que o país “comande essa batalha”. Já o primeiro-ministro, Manuel Valls, disse que os franceses “permanecerão unidos” diante deste “ataque bárbaro”.

A França, que foi alvo de três ataques de grande porte nos últimos 18 meses – 17 mortos em janeiro de 2015, 130 mortos em 13 de novembro daquele ano e mais 84 mortos no dia 14 de julho de 2016 – vive afundada no medo de novos atentados terroristas. Depois do ataque em Nice, o governo estendeu por seis meses o estado de emergência, em vigor desde o episódio do final de 2015. (Veja.com).

Um comentário:

Anônimo disse...

Exato Obama criou o Estado Islâmico desestabilizando o oriente médio com a tal primavera árabe. Obama fingiu que lutava contra o EI e deu armas para o Hammas e outros grupos terroristas alegando que estes eram 'terroristas moderados' que ambos tinham inimigos em comum o EI, ainda alegou que era melhor fazer isto do que mandar mais tropas americanas para o combate. Obama queria derrubar Assad, como fez com Gaddafi, mas Putin interveio e realmente atacou o IE em um mês de guerra as tropas russas livraram a Síria do Estado Islâmico e de quebra recuperaram as armas que Obama tinha cedido para o Hammas e afins que foram vendidas para o IE.