sexta-feira, 1 de julho de 2016

Terrorista islâmico libertado por Obama e abrigado pelo tiranete Mujica pode estar no Brasil

O nome do terrorista sírio já diz tudo: Jihad. Era prisioneiro em Guantánamo e recebeu abrigo no Uruguai, nos tempos de José Mujica, o velho ex-guerrilheiro que legalizou a maconha no país. Qualquer ato que seja cometido pelo facínora no Brasil deve pesar sobre os ombros de Obama, o pai do Estado Islâmico, e sobre o falso papai noel Mujica:


A companhia aérea Avianca disparou boletim interno alertando para possível fuga de um terrorista sírio para o Brasil. Jihad Ahmad Diyab é um ex-presidiário de Guantánamo e foi acolhido no Uruguai como refugiado, mas está foragido há cerca de duas semanas.

A Avianca confirmou para a Coluna do Estadão a veracidade do comunicado, afirmando que se trata de um procedimento habitual e que está disponível para colaborar com as autoridades.

O boletim, enviado por meio da Secretaria de Segurança da Avianca, solicita que, caso seja detectada a presença do sírio em território brasileiro, a Polícia Federal seja imediatamente comunicada. O alerta foi transmitido com base em informações recebidas pela companhia pela divisão de antiterrorismo da PF.

Jihad, de 34 anos, estaria usando um passaporte falso de origem marroquina, jordaniana ou síria. Sua identidade e passaporte originais, no entanto, são expedidos pelo Uruguai. Ele tem dificuldade de locomoção, usa muletas e não fala português, comunica a Avianca.

A Polícia Federal brasileira ainda não comentou o assunto. (Estadão).

Nenhum comentário: