quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Os beneficiários do projeto criminoso de poder no Senado

Os nomes abaixo mencionados foram cúmplices da destruição do país. Que ninguém mais vote neles:

Angela Portela (PT-RR)
Armando Monteiro (PTB-PE)
Elmano Férrer (PTB-PI)
Fátima Bezerra (PT-RN)
Gleisi Hoffmann (PT-RR)
Humberto Costa (PT-PE)
João Capiberibe (PSB-AP)
Jorge Viana (PT-AC)
José Pimentel (PT-CE)
Kátia Abreu (PMDB-TO)
Lídice da Mata (PSB-BA)
Lindbergh Farias (PT-RJ)
Otto Alencar (PSD-BA)
Paulo Paim (PT-RS)
Paulo Rocha (PT-PA)
Randolfe Rodrigues (Rede-AP)
Regina Sousa (PT-PI)
Roberto Muniz (PP-BA)
Roberto Requião (PMDB-PR)
Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM)

3 comentários:

Anônimo disse...

Prezado Tambosi,

mais importante ainda é a lista dos que votaram contra a perda de direitos!

Por favor, coloque a lista destes C-A-N-A-L-H-A-S aqui.

NUNCA mais podem receber um único voto de qualquer brasileiro consciente e patriota!

Isso sim foi golpe! Conluio entre PT - PMDB - REDE- PSOL - PCdoB e asseclas!

Na calada da noite rasgaram nossa constituição. E Lewandowsky é co-autor do crime.
Renan Calheiros é o cabeça de tudo! Sacrilégio! Toma nossa constituição e falsamente diz que lá não está escrito que é obrigatória a cassação de direitos! Deu o sinal para a corja votar contra a perda de direitos.

BRASILEIROS! Nossa vingança tem que vir nas urnas! NENHUM deles poderá ser eleito!
TODOS ESTES PARTIDOS precisam ser apagados de nosso quadro político!
ABRAM OS OLHOS! RASGARAM NOSSA CONSTITUIÇÃO AO VIVO, NA NOSSA CARA!

Minha indignação não tem tamanho.

Flor Lilás

Carl disse...

Orlando,

Quem se absteve, numa votação com tanta estreita margem, também pode ser considerado culpado e figurar nesta lista:

Eunício Oliveira
Maria do Carmo Alves
Valdir Raup

Anônimo disse...

Artur Nogueira diz:
Fazendo uma analogia no campo da medicina. Tiramos um tumor de um órgão, mas as metástases estão aí. Vamos acordar meu Brasil. O Brasil continua e continuará sendo um arremedo de Nação enquanto houver essa malta de agentes políticos conspirando contra o país, pensando unicamente em seus próprios interesses.