sábado, 17 de setembro de 2016

Escola sem doutrina: da banda ao bando.

2 comentários:

Helena Amorim disse...

Segue material que busca refletir sobre a importância das redes cibernéticas no atual comportamento (clique link abaixo. Abraço grande.
http://www.brasilbrasileiro.pro.br/CRUZALTA-2016%20-%20texto%20final.pdf

Anônimo disse...

Eis aqui outra paródia de 'O Bando'

Estava a toa na vida, o meu amor me chamou
Pra ver o bando roubar, causando caos e terror
A minha gente sofrida, escondeu-se de pavor
Ao ver o bando roubar, causando caos e terror
O homem pobre que estava sem dinheiro, apanhou
O faroleiro que contava vantagem, vazou
A namorada que contava as estrelas,
Correu de pavor daquela bandidagem
A moça triste que vivia calada, fugiu
A loja chic foi toda saqueada e faliu
A meninada toda se assustou
Ao ver o bando roubar, causando caos e terror
O velho fraco se esqueceu do cansaço e pensou
Qu'inda era moço para sair no braço e tombou
A moça feia fico lá na a janela
Com uma tubaína e pão com 'mortandela'
O bando louco se espalhou na avenida e agiu
A lua cheia que a tudo assistia, sumiu
Minha cidade toda se espantou
Ao ver o bando roubar, causando caos e terror
Mas para meu desencanto
O meu país se acabou
Tudo ficou a faltar
Depois que o bando roubou
E cada qual no seu canto
Em cada canto uma dor
Depois do bando roubar
Causando caos e terror