quinta-feira, 8 de setembro de 2016

No te vayas, Temer.

O economista Rodolfo Amstalden, da Empíricus, recomenda a Temer não se preocupar com as vaias dos ressentidos petistas. Que se vayan Lula e Dilma; que vá ao inferno o PT:


Não se incomode com as vaias no Maracanã, Temer.

Faça a coisa certa e a história o reconhecerá.

Até O Antagonista o reconhecerá.

Temer começa seu mandato em circunstância inédita, invejada e desejada por todo e qualquer candidato à presidência.

Ele já tem as vaias, de antemão. Vaias suas e vaias herdadas de Dilma Rousseff.

Financistas como eu deduzem: para quem já tem vaias, todo o resto será lucro.

Não há com o que se constranger, pois as melhores ideias econômicas vêm sempre acompanhadas de vaias.

Margaret Thatcher foi vaiada cem vezes.

Simonsen e Roberto Campos eram frequentemente vaiados, inclusive aos fins de semana.

O banqueiro central americano Paul Volcker foi vaiado por elevar a taxa de juros.

Enquanto isso, o seu sucessor Alan Greenspan foi ovacionado ao reduzi-la a patamares mínimos e, com isso, inflar duas das maiores bolhas da história.

O mérito não está nas vaias ou nas palmas, mas sim em fazer a coisa certa: teto de gastos e reforma da previdência.

Nenhum comentário: