segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Procuradores desmascaram a Folhona lulista

A Folha publicou ontem matéria tendenciosa tentando livrar a cara do tiranete Lula (como este blogueiro já tinha assinalado no Twitter). A resposta dos procuradores, anotada pelo Antagonista:


O MPF em Curitiba desmontou a matéria tendenciosa da Folha, que ontem titulou "Denúncia contra Lula usou delação rejeitada de Pinheiro".

Os procuradores explicam:

"O Ministério Público Federal jamais usa qualquer informação ou documento de tratativas de colaboração que não conduziram a um acordo assinado. A existência do sistema de 'caixa geral' de propinas já é conhecido pelas investigações há muito tempo, pois se trata do principal método utilizado para o controle do pagamento de propinas pelos partidos envolvidos com a corrupção na Petrobras."

O uso do sistema foi revelado, por exemplo, nos depoimentos de Ricardo Pessoa, Delcídio do Amaral, Alberto Youssef e Paulo Roberto Costa. "A sistemática do “caixa geral” foi, até mesmo, reconhecida na sentença condenatória de José Dirceu", diz o MPF.

"Os investigadores repudiam qualquer conclusão apressada sobre os fatos narrados na denúncia, convidando a população e a mídia para que tomem conhecimento da acusação na sua integralidade, inclusive dos inúmeros documentos que a ela se encontram anexos."

Ler dá trabalho.


P. S.: A FSP e a edição brasileira do El País têm suas redações coalhadas de petistas. Todos formados no relativismo jornalístico: não há fatos, mas apenas versões. E a versão petista é sempre a melhor, claro.

Um comentário:

Anônimo disse...

Notar que inclusive o Reinaldo Azevedo seguiu esse discurso do uso de informações da delação impugnada do Léo Pinheiro.