quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Físico caduco da Folhona quer Moro na fogueira

Rogério de Cerqueira Leite é do conselho da FSP. Senil, mas sempre ideológico. Segue nota do Antagonista:


O facinoroso Rogério Cezar de Cerqueira Leite, em seu artigo contra Sergio Moro, publicado pela Folha de S. Paulo, dizia:

“A história tem muitos exemplos de justiceiros messiânicos como o juiz Sergio Moro e seus sequazes da Promotoria Pública.

Dentre os exemplos se destaca o dominicano Girolamo Savonarola, representante tardio do puritanismo medieval…

Imaginem só como Moro seria terrivelmente infeliz se não existisse corrupção para ser combatida. Todavia existe uma diferença essencial, apesar das muitas conformidades, entre o fanático dominicano e o juiz do Paraná - não há indícios de parcialidade nos registros históricos da exuberante vida de Savonarola…

Essa convicção tem como consequência inexorável o postulado de que o plebeu que chega a status sociais elevados é um usurpador. Lula é um usurpador e, portanto, precisa ser caçado. O PT no poder está usurpando o legítimo poder da aristocracia, ou melhor, do PSDB…

A corrupção é quase que apenas um pretexto. Moro não percebe, em seu esquema fanático, que a sua justiça não é muito mais que intolerância moralista…

Savonarola foi queimado. Cuidado Moro, o destino dos moralistas fanáticos é a fogueira”.

E o destino de Lula, Rogério Cezar de Cerqueira Leite, é a cadeia.

A RESPOSTA DE MORO

"Lamentável que um respeitado jornal como a Folha conceda espaço para a publicação de artigo como o 'Desvendando Moro', e mais ainda surpreendente que o autor do artigo seja membro do Conselho Editorial da publicação. Sem qualquer base empírica, o autor desfila estereótipos e rancor contra os trabalhos judiciais na assim denominada Operação Lava Jato, realizando equiparações inapropriadas com fanático religioso e chegando a sugerir atos de violência contra o ora magistrado. A essa altura, salvo por cegueira ideológica, parece claro que o objeto dos processos em curso consiste em crimes de corrupção e não de opinião. Embora críticas a qualquer autoridade pública sejam bem-vindas e ainda que seja importante manter um ambiente pluralista, a publicação de opiniões panfletárias-partidárias e que veiculam somente preconceito e rancor, sem qualquer base factual, deveriam ser evitadas, ainda mais por jornais com a tradição e a história da Folha.

Sergio Fernando Moro, juiz federal (Curitiba - PR)"

6 comentários:

Anônimo disse...

É DIGNO DE PENA . A ideologia esquerdista de Rogério Cerqueira Leite o impede de ver a realidade . O Excelentíssimo Juiz Sérgio Moro está julgando os corruptos por crimes de enriquecimento ilícito, formação de quadrilha, lavagens de dinheiro - tudo devidamente investigado, comprovado e de conhecimento de toda a população brasileira. Não está julgando ideologias e nem inventando fatos nem versões. Só pode estar caducando.

Anônimo disse...

Tantos sonhos de implantar definitivamente a Cleptocracia Petista/Lulista no Brasil e aí vem o PODER JUDICIÁRIO e não deixa mais roubar!!! Que FRACASSO, não é mesmo, petista SAFADO!!! Não bastasse seu fracasso pessoal, pois de físico só tens o nome, ainda acontece isso: SEU ÍDOLO E GURU, O JARARACA, preso por que ROUBOU OS POBRES DESTE PAÍS!!! SEU ÍDOLO É UM LADRÃOZINHO MEQUETREFE!!! Mas, como SEU FANATISMO (e não o de Moro) é muito maior que sua vergonha na cara, não enxergas que amarraste teu burrico no poste errado, seu petista IDIOTA!!!

Anônimo disse...

Esse sujeito não é aquele que alardeava aos 4 ventos que o uso de celular dá câncer no cérebro? Se não me angano é ele mesmo.
Acho que deu câncer no cérebro dele.

César de Castro Silva disse...

São pessoas como esse senhor que nos conforta por detestar a esquerda.

Anônimo disse...

Parece que os filhos desse físico, era sócio do filho do lula, nos joguinhos em campinas...

lgn disse...

Um físico que está comprometido com a matéria e energia, mas que está a anos luz de distância do estudo da psicologia. Menos, professor, menos. Seu aprofundamento no estudo dos fenômenos físicos lhe tirou o bom senso nas questões sociais.