quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Lula prepara um golpe

Solto, o abominável tiranete Lula é um perigo: trabalha o tempo todo contra a democracia. Como diz editorial do Estadão, "Lula está armando um golpe para chamar de seu":


O Estado brasileiro é ilegítimo, está a serviço de interesses estrangeiros e por isso não tem moral nem autoridade para julgar e botar na cadeia Luiz Inácio Lula da Silva. Essa é a tese implicitamente defendida há dias pelo antigo ídolo do ABC paulista, em encontro de partidos e movimentos de esquerda: “Estamos na hora de costurar uma coisa maior, mais sólida. Não é um partido, não é uma frente, é um movimento para restaurar a democracia”. Ora, se algo precisa ser restaurado é porque foi desfigurado, deturpado. Sendo assim, as instituições brasileiras não têm legitimidade para julgar e condenar quem quer que seja, muito menos um campeão das causas populares que ensinou ao mundo como combater a fome e acabou com a miséria.

O palco para o grande “evento democrático” em solidariedade ao Movimento dos Sem-Terra (MST) em Guararema (SP) foi armado na Escola Nacional Florestan Fernandes, criada pelo MST para formar militantes políticos. A escola havia sido vítima da “truculência policial”. Participaram do encontro representantes do PT, PCdoB, PSOL e PSTU, além de movimentos sociais e organizações sindicais. Animado por manifestações de devotado apoio – que só tem visto em ambientes selecionados –, Lula sugeriu a existência de influências externas para o fato de os partidos e candidatos esquerdistas terem sido repudiados nas urnas no mês passado: “Tem muita coisa que está acontecendo que não é da cabeça do Temer nem do Eduardo Cunha. Tem muito mais cabeças se metendo, como se meteram na Argentina, Uruguai, Bolívia”.

Está clara, pois, a estratégia de Lula na tentativa de afastar o risco cada vez mais próximo de ser condenado em um dos processos em que é réu por corrupção. A Lava Jato e operações congêneres não passam de instrumentos de perseguição do PT e seus dirigentes. E esta é apenas uma das manifestações da ampla conspiração do capital financeiro internacional para acabar com as lideranças “progressistas” do País e se apossar do mercado interno e de nossas riquezas naturais.

É claro ademais que, uma vez não sendo mais o Brasil uma democracia, fica fácil compreender como e por que a “nova matriz econômica” dos governos petistas foi sabotada pelo mercado; como é que alguém como Eduardo Cunha conseguiu se tornar presidente da Câmara depois da vitória de Dilma no pleito presidencial de 2014; como é que “a maior base parlamentar da História da República” se dissolveu num piscar de olhos e todas as propostas progressistas de Dilma passaram a ser rejeitadas; como é que, de uma hora para outra, o partido mais popular do País foi massacrado nas urnas municipais. É óbvio que tudo isso só aconteceu porque os inimigos do povo acabaram com a democracia no Brasil. Com o apoio da esquerda internacional, é preciso “restaurar a democracia” entre nós, como espertamente defende Lula da Silva. Sobre os desmandos administrativos, o desmanche da economia e a corrupção patrocinados pelo lulopetismo, nenhuma palavra.

O aceno à esquerda internacional tem a intenção de explorar o que resta do prestígio do ex-presidente no exterior e capitalizá-lo na forma de manifestações de solidariedade que criem um clima favorável para que, em caso de condenação, Lula obtenha asilo político em algum país amigo. Há quem defenda a ideia de que seriam politicamente proveitosas a condenação e a prisão de Lula, pois, sob protestos dos progressistas do mundo inteiro, criariam um grande mártir cuja imagem atrás das grades motivaria uma reação perfeita para reconquistar apoio popular.

Essa ideia, porém, só pode passar pela cabeça de quem não conhece o apego que Lula e sua família sempre tiveram às conquistas do alpinismo social e econômico. Lula até topa virar mártir, desde que confortavelmente instalado em algum aprazível recanto do mundo, do qual possa se deslocar para atender, a bom preço, a governos e instituições que se interessem por detalhes de como acabou com a fome e a pobreza no Brasil. Quem quiser que acredite. Porque o que Lula está armando mesmo é um golpe para chamar de seu.

3 comentários:

Paulo disse...

Lógico que em um país cheio de otários como a Banânia esse golpe pode dar certo. Povo frouxo, acomodado e torcedor de futebol é feito para ser montado nas costas mesmo por um monte de merda como o Lula parido deste mesmo povinho mequetrefe.

Anônimo disse...

Artur Nogueira diz:
Golpe, maracutaia, desvios, manipulação, dissimulação é com o apedeuta mesmo.
Nisso ele é expert. Como disse o leitor acima; o pior é que ele tem público cativo para ouvir essa lenga-lenga: Os incautos, os incultos e os malandros oportunistas da súcia dele.
A sociedade brasileira, e considerando também suas instituições, vive total inversão de valores éticos e morais.
Enquanto não discutir uma reforma ou edição de uma nova constituinte, enquanto não houver profundas reformas político-administrativas, profunda reforma do ensino, enquanto o Estado ficar subjugado à interesses de partidos políticos e empresários, fim de benesses e privilégios, eu vou ficar aqui também nessa lenga-lenga, nessa discussão interminável e enquanto isso surgirão novos Lullas, Dilmas, Temers, Calheiros, Tófollis, Lewandowisky e quejandos, etc, etc.
O Brasil vai bem sim senhor, mas para "eles". Para nós , pobres mortais,os teimosos e eternos principiantes, vamos amargando nossa descrença, nossa desilusão e engolindo "a seco" o pão que esses safados vêm amassando há tempos.

Alexandre Sampaio disse...

São Paulo, 17 de novembro de 2.016

Golbery do Couto e Silva deve estar muito orgulhoso de sua cria! Afinal de contas, graças ao "bruxo" e sua "tese magistral" conhecida como "teoria da panela de pressão", estamos vivenciando esses horrores protagonizados por esse vagabundo alcoólatra! Por isso, sou contra intervenção militar. Pois além de deixarem o "serviço" incompleto (Dilma, Dirceu, Nunes Ferreira, Genuino, entre tantos outros), ainda conseguiram a proeza de criarem esse monstro, numa tentativa estúpida e pueril de "dividir" a esquerda e controlá-la. Invocaram o tinhoso. E o capeta aceitou o convite! Agora, temos que exorcizar esse ser maligno e suas legiões demoníacas. Muito Obrigado, FFAA!