sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Onde estão os milhões (em dinheiro vivo) que Lula ganhou da Odebrecht?

O abominável Lula da Silva está cada vez mais encalacrado. Se for preso em 15 de novembro, a República festejaria. Bela data:


Nos últimos meses, o ex-presidente Lula foi emparedado pela Lava Jato. Virou reú três vezes por práticas nada republicanas: obstrução de Justiça, ocultação de patrimônio — ao omitir um tríplex no Guarujá —, lavagem de dinheiro, corrupção passiva, organização criminosa e tráfico de influência no BNDES, em razão do esquema envolvendo a contratação de seu sobrinho Taiguara Rodrigues dos Santos. Ou seja, já há uma fartura de provas contra o petista, ao contrário do que costuma alardear sua defesa. Nada, no entanto, pode ser mais categórico e definitivo como conceito de corrupção, na acepção da palavra, do que o recebimento de pagamentos de propina em dinheiro vivo. Por isso, o que se revela agora acrescenta um ingrediente potencialmente devastador para o ex-presidente.

Reproduzimos aqui o material que o leitor vai encontrar a partir deste sábado, 11, nas bancas de todo o País. Para a leitura do conteúdo exclusivo e autoral em telas de computador, celular e tablet, disponibilizamos as imagens das páginas de ISTOÉ para download com antecedência. Boa leitura.

Um comentário:

Anônimo disse...

Artur Nogueira diz:
Pois é, a coisa é mais feia do que parece.A conta chegou. É genuinamente lulopetista, fruto da corrupção institucionalizada e sem limites.A corrupção é a marca registrada, é o legado maldito que Lula da Silva deixou, para a desgraça do país.Na era lulopetista, as relações do Estado com a sociedade, lembram as piores máfias. Vejam hoje o exemplo da Rússia, de determinados países africanos. E mais, seguindo o projeto totalitário do Foro de SP, disseminou a cultura do politicamente correto, da imoralidade no campo político institucional, do vergonhoso conluio entre Estado e capital, e de quebra aparelhou Universidades com viés ideológico marxista-gramscista, para que fizessem seu trabalho de doutrinação em defesa da "causa".
Com certeza, a partir dessa delação, surgirão muitas outras que, não só comprometerão Lula e sequazes como todo o aparelho político-burocrático do Estado. Aguardemos.