quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Briguinhas ideológicas na República de araque

O tucano Aloysio Nunes deve acreditar em duendes. Leiam, no final do texto, o que diz o ex-guerrilheiro sobre o bem penteado vice de Renan Calheiros:


Os rumores de que o senador Jorge Viana (PT-AC) não vai colocar em votação a PEC do Teto dos Gastos, caso assuma a presidência do Senado, provocaram tenso diálogo entre o líder da minoria, Lindbergh Farias (PT-RJ), e senadores da base de Michel Temer. No gabinete do líder do governo no Congresso, Romero Jucá, o petista foi instado a garantir o acordo para votar a medida e lembrado de que em fevereiro o PMDB reassume o comando do Senado e pode deixar o PT de fora do comando das comissões, relatorias e vagas na Mesa Diretora.

Lindbergh Farias irritou tucanos e peemedebistas que participaram da conversa quando disse que o PT não pode ser acusado de romper o acordo porque as circunstâncias mudaram.

Os governistas se fiam em Jorge Viana para votar a PEC do Teto dos Gastos. “Tenho a segurança de que ele vai ocupar o lugar de presidente de uma instituição e não de um diretório do PT”, diz o líder do governo no Senado, Aloysio Nunes (PSDB-SP). (Estadão).

Nenhum comentário: