terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Boulos, o violento arruaceiro, está preso. Daqui a pouco, um juiz bondoso o liberta.

O barbudo Boulos, desrespeitando ordem judicial.
O líder do MTST, Guilherme Boulos, já deveria ter sido preso há muito tempo. Agora vamos ver quanto tempo esse arruaceiro fica atrás das grades. Até a tirana búlgara, chutada do poder, andou se manifestando em favor do predador:


O líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, detido pela Polícia Militar na manhã desta terça-feira, 17, disse que sua prisão foi "evidentemente política". Boulos foi detido por desobediência civil e incitação à violência após reintegração de posse em um terreno particular em São Mateus, na zona leste de São Paulo.

Segundo o MTST, ao menos 700 famílias moravam no local, conhecido como Ocupação Colonial em São Mateus. No 49º Distrito Policial (São Mateus), para onde foi encaminhado, Boulos conversou com a imprensa enquanto aguardava ser chamado. "Não há nenhum motivo razoável. Eu fui lá negociar para evitar que houvesse a reintegração. Foi uma prisão evidentemente política", afirmou o líder do movimento.

"Alegaram incitação à violência e descumprimento de ordem judicial, que é descabido. Fui negociar com o oficial de Justiça. Ele estava presente para oficiar que o Ministério Público havia pedido a suspensão da reintegração ontem (segunda-feira, 16) e o juiz ainda não tinha julgado. E (fui falar) que seria razoável eles esperarem o resultado antes de reintegrar as pessoas. Foi o que eu disse para eles", disse Boulos. "Se isso é incitação à violência, então eu incuti a violência."

'Nível sociocultural'. O major Rogério Calderari, que esteve à frente da ação, disse que o líder do MTST "usa seu nível sociocultural para ganhar pessoas e incentivá-las a arremessar coisas contra a polícia". O major afirmou que o grupo de policiais foi recebido a "pedradas". "Feriram a perna de um dos nossos policias que estava de escudo balístico."

"Ele (Boulos) tem um nível sociocultural muito melhor que as pessoas que estavam ali. E ele usa seu nível sociocultural para ganhar pessoas, incentivá-las a arremessar coisas comtra a polícia e morteiros. Morteiro é uma coisa grave. Já morreu gente com isso. Ele está colocando em risco a vida de pessoas", afirmou o major.

Segundo ele, a reintegração foi pedida há seis meses.

Bombas. Imagens da Rede Globo mostram que a Polícia Militar usou bombas de gás para avançar sobre os sem-teto.

A Secretaria da Segurança Pública (SSP), em nota, afirmou que "após tentativa de negociação dos oficiais com as famílias, não houve acordo". O governo disse ainda que os moradores tentaram resistir "hostilizando os PMs, arremessando pedras, tijolos e rojões". "O grupo ainda montou três barricadas com fogo."

A pasta confirmou o uso de bombas de efeito moral, spray de pimenta e jato d'água pela Tropa de Choque. 

Em nota na página oficial do MTST, militantes dizem que prisão é "absurda". "Não aceitaremos calados que além de massacrarem o povo da Ocupação Colonial, jogando-os nas ruas, ainda querem prender quem tentou o tempo todo e de forma pacífica ajudá-los", publicou o grupo.

Na página do líder, militantes pedem que Boulos seja solto. (Estadão).

5 comentários:

Anônimo disse...

Artur Nogueira diz:
O Brasil não cansa de produzir esses líderes populistas, normalmente de viés esquerdista, que usam a demagogia e o populismo para efetuarem a sua "justiça social".Seduzem os incautos e incultos que servem de massa de manobra para efetuarem suas taras ideológicas. Desprezo pelas leis e pela Ordem é a regra desses desonestos intelectuais. Agora quem financia essa súcia??

Anônimo disse...

O vagabundo jã foi transferido para um dos presídios da região Norte???Essa conversa mole dele não vai levar a lugar nenhum!!Quem vai ser o juiz que vai mandar soltá-lo????Vamos ficar de olho!!!

molleri disse...

Com a breve soltura do terrorista podemos comprovar, como prega Boulos e a esquerdalha, que, no Brasil, rico não fica na cadeia, somente a trinca PPP (preto, pobre e puta). Nisso elles têm razão.

Anônimo disse...

Uma boa hora para decapitações em presídios.

Anônimo disse...

Seu segundo sobrenome deve ser Defezes ou Demerda.