sábado, 28 de janeiro de 2017

Cidadãos do Iraque, Síria, Irã, Sudão, Líbia e Iêmen são impedidos de entrar nos EUA.

Modelo do Cartão de Residência Permanente
O decreto assinado por Donald Trump já é malhado pelos politicamente corretos, cúmplices do terrorismo. Antes de descer a lenha no presidente norte-americano, basta perguntar: de onde vêm o terrorismo islâmico? Do Brasil é que não, pois os cidadãos brasileiros não estão na lista. Medida preventiva, sim:


Autoridades federais dos Estados Unidos informaram neste sábado, 28, que qualquer cidadão de Iraque, Síria, Irã, Sudão, Líbia, Somália ou Iêmen, que não seja americano nato, será impedido de entrar no país. De acordo com o governo americano, o decreto assinado pelo presidente Donald Trump na sexta-feira vale até mesmo para os cidadãos com visto de residência permanente (portadores do chamado "Green Card") e pessoas com visto de entrada nos EUA.

Refugiados que estavam a caminho dos EUA quando Trump assinou o decreto proibindo-os de entrar no país foram barrados e presos na manhã deste sábado em aeroportos do país. Com a medida, que impõe uma proibição de três meses à entrada de refugiados dos sete países de maioria muçulmana, residentes dos Estados Unidos que tenham o Green Card e tenham deixado o país ficam impedidos de retornar durante o período de restrição.

Segundo uma fonte do governo que falou sob a condição de anonimato, a única exceção diz respeito a imigrantes e residentes legais cuja entrada nos Estados Unidos seja considerada de interesse nacional. Não está claro, porém, quando essa exceção será aplicada. Pessoas com Green Card ou visto americano que já estejam nos EUA poderão continuar no país, de acordo com essa autoridade federal.

Companhias aéreas de várias partes do mundo estão sendo notificadas para que impeçam passageiros atingidos pela medida de embarcar. A empresa holandesa KLM informou que recusou sete potenciais passageiros porque eles não seriam aceitos nos Estados Unidos diante da proibição imposta. Os passageiros embarcariam pela KLM vindos de diversos países do mundo e a nacionalidade deles não foi informada. (Estadão).

9 comentários:

Joe Cool disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Joe Cool disse...

Trump está certo. Um presidente tem que defender os interesses de seu país. Independente de terrorismo qualquer imigração deve ser controlada e coibida. A maioria dos imigrantes são imigrantes econômicos e geralmente são escória em seu próprios países, criminosos, pretenso criminosos ou pessoas que não tem instrução e não querem ingressar na força de trabalho, mas querem viver de benefícios governamentais (basta observar o que acontece na Europa com a escória do Oriente Médio e Africa invadindo o continente, 90% são homens entre 20 e 30 anos). Além disto mal chegam ao país e começam a criar tumultos exigindo privilégios e benefícios. Não possuem intenção alguma de sequer aprender a língua nativa, quanto mais a cultura, costume ou qualquer respeito pela religião (entenda Cristianismo).
Se Trump for esperto, também incluirá brasileiros e o restante dos sulamericanos nesta lista.

Xracer disse...

Esse comentário do "Joe Cool" foi maldoso e intencionalmente ofensivo, além de deturpar a realidade. Dizer que os imigrantes são escória, não ter instrução e não trabalharem é uma mentira deslavada e uma ofensa a todos que estão fora de seus países por diversos motivos, muitas vezes pela violência desenfreada, a impunidade e a falta de perspectivas de vida. Generalizar o comportamento dos imigrantes por conta de uma minoria é desconhecer totalmente a realidade, é um preconceito maldoso por conta de apenas depreciar quem teve a coragem que faltou a quem ofende a todos esses que escolheram esse caminho.
Pessoas assim que fazem parte da mentalidade dos brasileiros de inveja de quem trabalha e corre atrás de seus sonhos, de quem já se conscientizou que não vai sozinho mudar uma cultura de séculos de jeitinhos e relevar tudo.

Anônimo disse...

Concordo parcialmente com o comentário de Joe Cool. Provavelmente ele está se referindo, por exemplo, à escória que sai do México para delinquir nos Estados Unidos, formando gangues, levando o contrabando, criminalidade e drogas para aquele território. Imigrantes devem ser controlados em qualquer parte do mundo. Por outro lado, a mentalidade dos brasileiros não é igual, nem todos os brasileiros são invejosos ou têm inveja dos que trabalham e correm atrás de seus sonhos. Menos por favor.

Índio/SP

Joe Cool disse...

Xracer: Típica reação butthurt. Basta olhar os fatos: Crimes cometidos por islâmicos e Africanos na Europa, onda de estupros, violência física No Go Zones em várias cidades da Alemanha, Inglaterra, Suécia, Noruega, França e Suíça. Se um nativo entrar nas áreas povoadas por imigrantes islâmicos e africanos são atacados e roubados. Pelo simples fato de serem brancos. O mesmo ocorre nos Estados Unidos com mexicanos ou em bairros só de negros. Nenhuma intenção de assimilação, eles querem conquistar e impor seu meio de vida no país que invadem. Muitos dos "sírios" fugidos da guerra voltaram de férias ao seu país depois de viverem um ano sob welfare state na Alemanha e Suécia. Imigrantes africanos causaram vários tumultos em cidades na Itália (onde estão hospedados em hotéis 5 estrelas) porque estão cansados de comer só massa. Todos são vítimas mas chegam com o último Iphone na Europa ou nos Estados Unidos. É muito fácil tornar sua cidade, seu Estado e seu País numa lata de lixo e depois virar o rabo e migrar para outro lugar melhor exigindo ter o mesmo padrão de vida da população local. A soberania de uma nação é sagrada. Eles não são minoria como você diz, mas a maioria. É simples: lote um lugar de africanos e este lugar se tornará a Africa. Lote um lugar de mexicanos e este lugar se tornará o México. Lote um lugar de brasileiros e este lugar se tornará o Brasil. Lote um lugar de sírios ou iraquianos e este lugar se tornará a Síria ou Iraque. Lote um lugar de haitianos e este lugar se tornará o Haiti (onde a população negra exterminou a população branca de origem francesa, causa principal do Haiti ser uma lata de lixo. Mas isto não está nos livrinhos politicamente corretos ou na mainstream mídia) Não são os rios, as pedras, as montanhas ou as florestas que constroem uma sociedade, mas as pessoas que nela habitam. O fato do 3ª mundo ser o que é se dá por conta de quem nele habita, o mesmo se aplica para os cobiçados países anglo-saxões e Europeus pelos pobrezinhos sacrossantos imigrantes.

Joe Cool disse...

Aliás isto ocorre no Brasil. Pessoas pobres tem vários filhos sem condição de criar um. Sendo que a maioria só conhece a mãe e são de pais diferentes. Depois migram para cidades e Estados melhores, invadem a terra, montam favelas e causam uma série de transtornos que vão desde desmatar áreas verdes, sujar córregos e rios, proliferar doenças, explosão da criminalidade, superlotação no sistema de saúde, educação pública e saneamento básico. Não pagam um centavo de impostos, mas o dinheiro do meu imposto leva asfalto, luz, esgoto e energia elétrica para estes lugares enquanto o meu bairro fica esburacado e leva meses para que uma manutenção seja feita, pois manter o meu bairro legalizado que paga impostos arrumado não gera efeito em propaganda na horário político e nem votos. Quando tenho um problema onde moro não fecho ruas e rodovias queimando pneus ou queimo ônibus. Mas eu devo ser só um nazista preconceituoso que está generalizando os pobres invasores de terra trabalhadores que tanto enriquecem a minha cidade, não é mesmo? Eles ainda recebem outros 300 auxílios dos governos Federal, Estadual e Municipal, mas o que está matando o país são estes malditos aposentados do INSS que oneram os gastos públicos.

Anônimo disse...

Torço muito que Trump conserte uma porção de coisas que os bobamas e as hitlerys estragaram, mas o jeitão dele é estabanado demais, e se esquece de levar em conta muitas consequências. Menciono apenas o tanto de dinheiro que os emigrantes mandam para as famílias, e que movimentam as economias de países como o próprio Brasil. Muitos emigrantes são sérios e batalhadores, e teriam ficado por aqui mesmo se o lullopetralhismo não fosse tão hostil à criatividade e ao empreendedorismo.

Paulo disse...

Joe Cool esta coberto de razão, certíssimo. Países fracassados, miseráveis, de terceiro-mundo, etc não são os lixos que são se os povinhos que moram nestas merdas não fossem em sua gigantesca maioria lixo. E já deu para perceber aqui mesmo que a minoria absoluta de gente decente desses lugares não pode nem abrir a boca para falar algumas verdades senão lá vem piti e chiliques dos mais sensíveis.

O MESMO de SEMPRE disse...

Joe e Paulo...


SHOW de BOLA!!!!