sábado, 21 de janeiro de 2017

Com Trump, busto de Churchill volta ao Salão Oval da Casa Branca.


Sir Winston Churchill foi o grande responsável pela derrota do nazifascismo. O mundo ocidental lhe deve a restauração da democracia. O gesto do novo presidente dos EUA, Donald Trump, de devolver o busto do líder ao Salão Oval da Casa Branca, merece elogios. Ao retirá-lo de lá, Obama demonstrou seu pouco apreço pela democracia e pelas liberdades. É, de fato, um esquerdista com simpatia pelo islamismo.

5 comentários:

Paulo Robson Ferreira disse...

Atualmente, até pum do Trump os trumpistas comemoram. Vamos ver daqui a uns dois anos.

Anônimo disse...

Este fato não foi comentado pelo Jornal nacional.....

Anônimo disse...

mas a mídia comunistralha de bosta publicou em 1ª página que TRUMP removera o busto do pastor martin luther king, mas a foto fora tirada com um cinegrafista na frente do busto.....que desespero da esquerdalha !

danir disse...

As coisas não serão fáceis, nem virão de mão beijada. Principalmente pelo aparelhamento das instituições em todo mundo civilizado, pelas hordas socialistas, que têm como moto: "O SEU dinheiro, para NÓS salvarmos o mundo. A Ascensão do Trump como presidente americano representa não uma panaceia, mas uma virada de jogo, colocando em evidência um novo paradigma que não é da esquerda. Mérito, trabalho, negação de privilégios, honestidade, espírito cristão, negação do politicamente correto, individualidade, independência, espírito republicano e por aí vai. Desejar (de forma subconsciente) que daqui a algum tempo as coisas desandem, simplesmente para negar a sinceridade, o patriotismo e contundência das ações e afirmações do Trump com relação aos que ocupavam a Casa Branca e à imprensa mentirosa e manipuladora é uma atitude pequena, de quem não acredita em democracia nem, sabe perder. Viu; Sr. Paulo Robson Ferreira! Não creio que as pessoas que pensam, apoiem os puns do Trump, mas apoiam totalmente sua virada de mesa com relação aos imbecis que desejam transformar o mundo em um grande rebanho de gado, controlado por um grupo que tem como única justificativa para assumirem este poder o fato de ter dinheiro para manipular e ferramentas para tanger este gado. Uma burrice esquerdista me vem à cabeça, quando vejo escreverem estadunidenses ao invés de americanos. Lembrem-se que o pais é denominado Estados Unidos DA America, e portanto os seus cidadãos de qualquer estado são "Americanos". Negar esta denominação pelo fato de que existem as Américas é uma estupidez. É como se não pudéssemos assumir um nome da própria nação por já existir um direito autoral para a palavra. Palmas para a Endemol. Talvez fosse o caso de mudar o nome para America dos Estados Unidos ou qualquer bobagem que contentasse os não cidadãos americanos comprometidos com as forças de esquerda que querem destruir a América e a civilização cristã.

danir disse...

A propósito, Sr. Paulo Robson Ferreira, o Churchill assim como o Trump não não foi um cidadão perfeito, nem, teve apoio incondicional à suas decisões. Entretanto, todo mundo sabe que se não fosse pela sua determinação e capacidade de dar suporte moral aos britânicos para enfrentar a Alemanha nazista, talvez hoje estivéssemos falando alemão e andando com passo de ganso. eu acredito piamente que um busto de um Churchill, de uma Tatcher, de um Reagan ou de qualquer defensor verdadeiro da ideia republicana seja melhor para ficar exposto na Casa Branca do que qualquer lixo socialista ou pretensamente defensor do povo ou das massas. Quem apoia Trump tem cérebro suficiente para compreender as inconsistências e contradições por trás dos lideres e figuras políticas que apoiam. Ninguém baba ovo ou acredita em infalibilidade; nem do Papa.