sexta-feira, 17 de março de 2017

Repercussões da Carne Fraca vão bem além das fronteiras. É uma paulada nas exportações.

A imprensa internacional deu destaque ao escândalo da Operação Carne Fraca, que envolve grandes produtores e exportadores. O agronegócio, maior exportador do Brasil, levou uma pancada que, certamente, levará ao fechamento de muitos frigoríficos. Bem feito:


O esquema que adulterava carnes ganhou repercussão internacional e pode ter efeitos graves no comércio internacional do país. Jornais estrangeiros dão destaque à “Operação Carne Fraca”, que descobriu irregularidades na produção de alimentos e apontou o pagamento de propina a fiscais e partidos políticos.

No americano “The Wall Street Journal”, a notícia está na primeira página. O jornal dá destaque ao tamanho da operação anticorrupção. O “The New York Times” nota a participação das maiores companhias no esquema, JBS e BRF. No argentino “Clarín”, a chamada na primeira página trata o caso como “escândalo”, com uma rede que adulterava carnes e pagava suborno ao “partido de Michel Temer”.

A PF descobriu que as irregularidades também atingiram os produtos exportados. As consequências da fraude podem de fato ser internacionais, com efeitos econômicos profundos. O agronegócio é o setor mais dinâmico da economia brasileira; portas podem se fechar com as evidências do crime. No ano passado, dos dez itens mais exportados pelo país, sete tinham origem agrícola. (O Globo).

2 comentários:

Paulo disse...

Carne estragada para exportação!? Agora dançaram! Se tivessem apenas vendido carne podre só para os bobalhões dos bananeiros (com sua leizinhas idiotas escritas por bandidos e suas instituições mixurucas que são uma piada) podiam ficar sossegados. Mas se mandaram porcaria para povos sérios diferentes dos torcedores de futebol daqui aí o bicho pega.

filipe fernandes disse...

E depois Brasileiro não entende a ma fama que tem no estrangeiro....