quinta-feira, 11 de maio de 2017

"Dilma ligou para João Santana para avisar sobre prisão". Cardozo vazava as informações da Lava-Jato.

Não há mais como negar: uma quadrilha tomou o poder na era petista. O comportamento de altas figuras do governo, a começar por Dilma e seu ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, foi ultrajante:


A ex-presidente Dilma Rousseff é acusada de ter ligado para o marqueteiro João Santana para avisá-lo que seria preso na Operação Lava-Jato, segundo delação premiada da empresária Mônica Moura, mulher do publicitário. A chamada telefônica teria ocorrido no dia 21 de fevereiro de 2016, um dia antes do juiz Sergio Moro decretar a prisão do casal, que estava na República Dominicana, trabalhando na campanha presidencial de Danilo Medina.

Conforme VEJA revelou em janeiro deste ano, Mônica Moura e João Santana contaram aos procuradores da Lava-Jato que foi criado um e-mail fictício no Palácio da Alvorada, residência presidencial, para que Dilma pudesse avisar o marqueteiro sobre o andamento das investigações do esquema do petrolão. Segundo a empresária, as informações sigilosas eram repassadas pelo ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo.

Procurada, a assessoria de imprensa de Dilma negou as acusações. (Veja.com).

2 comentários:

Anônimo disse...

Colocam uma quadrilha de bandidos no poder e desses malfeitores comunistas esperar o quê, senão delitos um atrás do outro?!

Anônimo disse...

A atriz de novelas Dilma que não lava mais o focinho, mas como seu chefão Dom Lula Oleo de Peroba não usa mais sabão!
Porém, prefere se maquiar com esse ingrediente, diariamente, para sempre vomitar as asneiras e de focinho bem lustrado mostrar sempre a sua cara de pau!
Essa muié é foda como encenadora de palco de teatro, sem concorrentes!
Vai pro Guiness Book como atriz!