sábado, 6 de maio de 2017

Viva Philip, o único príncipe politicamente incorreto!

O que a imprensa politicamente correta chama de gafe ou declarações inoportunas do príncipe Philip de Edimburgo, que se aposentou, revela apenas seu bom humor. Querem um príncipe politicamente correto? Fiquem com o filho dele, Charles, um verdadeiro pateta:


O príncipe Philip de Edimburgo, marido da rainha da Inglaterra, que anunciou na quinta-feira sua aposentadoria dos compromissos oficiais, é conhecido por sua mordacidade e irreverência.

A seguir, algumas de suas declarações mais famosas:

– “Declaro isto inaugurado, seja lá o que for”

(Durante uma visita ao Canadá em 1969).

– “As coisas começam a cair”

(Quando estava prestes a completar 90 anos, em 2011).

– “As crianças vão à escola porque seus pais não as querem em casa”

(Falando a Malala Yousafzai, que quase morreu nas mãos dos talibãs por defender o direito das crianças de ir à escola, em outubro de 2013. Sua declaração a fez rir).

– “Há muitos de sua família por aqui esta noite”.

(Fazendo piada com o sobrenome muito comum do empresário Atul Patel, em uma recepção de indo-britânicos em outubro de 2009).

– “Sabia que estão criando cachorros que comem para os anoréxicos?”

(Falando a uma mulher cega com seu cão-guia, em 2002).

– “Ainda atirando lanças?”

(A um aborígene australiano, em 2002).

– “Não voará nunca, está muito gordo”

(A um menino de 13 anos que confessou a ele que sonhava em ser astronauta, em 2001).

– “Surdos? Se você está perto dali, sem dúvida está surdo”

(A um grupo de surdos que estavam próximos de uma banda de música, em 1999).

– “Conseguiu que não te comessem, então?”

(A um estudante que havia percorrido a pé Papua Nova Guiné, em 1998).

– “Como você faz para manter os nativos longe o suficiente da bebida para aprová-los no teste?”.

(A um professor de auto-escola escocês de Oban, explorando a fama dos escoceses de grandes bebedores, 1995).

– “Não deve ter vivido aqui por muito tempo, ainda não tem barriga”

(A um britânico que vivia na Hungria, em 1993).

– “Não descendem dos piratas, em sua maioria?”

(Discutindo sobre os ancestrais de um homem das ilhas Cayman, em 1994).

– “Não tínhamos psicólogos correndo a cada vez que atirávamos, perguntando ‘você está bem?'”

(O príncipe foi oficial da Marinha e combateu na Segunda Guerra Mundial. Nestas declarações, ironizava sobre o estresse pós-traumático dos soldados).

– “Não, posso pegar uma doença horrorosa”

(Quando se negou a acariciar um coala que lhe apresentaram em uma visita à Austrália, em 1992).

– “Seu país é um dos mais famosos centros mundiais de comércio de espécies protegidas”

(Ao aceitar um prêmio ecologista na Tailândia em 1991).

– “Se vocês ficarem muito tempo, acabarão com os olhos puxados”

(Dirigindo-se a um grupo de estudantes britânicos durante uma visita à China, em 1986).

– “Se tem quatro pernas e não é uma cadeira, sem tem duas asas e voa, mas não é um avião, se navega, mas não é um submarino, os cantoneses o comem”

(Sobre a cozinha chinesa, em uma conferência do Fundo Mundial para a Natureza, em 1986).

– “Parece que você vai para a cama”

(Ao presidente nigeriano Olusegun Obasanjo, sobre sua roupa tradicional, em 2003).

– “É você quem dirige este carro horrível? Nós o vemos frequentemente quando vamos ao castelo de Windsor”

(Ao cantor Elton John, em 2001).

– “Todos queriam mais tempo livre. Agora se queixam de que não têm emprego”

(Em 1981, no pior momento de uma recessão econômica).

– “Estão prestes a ver o descerrador de placas mais experiente do mundo”

(Na inauguração de uma nova arquibancada de um estádio de críquete, em maio de 2017). (Fonte: Istoé).

3 comentários:

Anônimo disse...

Cabra simpático!! Eu votava nele!!! O quê? Ele não foi eleito príncipe? Ditador de uma figa!!!

Felipe Romero disse...

Graet! Realmente o príncipe é Campeão!

Unknown disse...

Eita principe *com sorte*