domingo, 30 de julho de 2017

A pífia nota do Itamaraty sobre o golpe de Maduro

Somente às 19:04 horas deste noite o ministério das Relações Exteriores do Brasil se manifestou sobre a Constituinte golpista promovida pela ditadura venezuelana. O título da nota não é de condenação, mas apenas burocrático: "Convenção de Assembleia Constituinte na Venezuela". Alguma surpresa - benéfica, diga-se - seria a de romper com o regime chavista. Reação patética e tardia:


O governo brasileiro lamenta profundamente a decisão do governo da Venezuela de rejeitar os pleitos da comunidade internacional pelo cancelamento da convocação de uma assembleia constituinte nos termos definidos pelo Executivo. A iniciativa do governo de Nicolás Maduro viola o direito ao sufrágio universal, desrespeita o princípio da soberania popular e confirma a ruptura da ordem constitucional na Venezuela.

A Venezuela dispõe de uma Assembleia Nacional legitimamente eleita. Empossada, a nova assembleia constituinte formaria uma ordem constitucional paralela, não reconhecida pela população, agravando ainda mais o impasse institucional que paralisa a Venezuela.

O governo brasileiro manifesta a sua grave preocupação com a escalada da violência em face do acirramento da crise, agravada pelo avanço do governo sobre as instâncias institucionais democráticas ainda vigentes no país e pela ausência de horizontes políticos para o conflito.

O governo brasileiro condena o cerceamento do direito constitucional à livre manifestação e repudia a violenta repressão por parte das forças do Estado e de grupos paramilitares, como a que aconteceu ao longo do dia de hoje.

Diante da gravidade do momento histórico por que passa a Venezuela, o Brasil insta as autoridades venezuelanas a suspenderem a instalação da assembleia constituinte e a abrirem um canal efetivo de entendimento e diálogo com a sociedade venezuelana, com vistas a pavimentar o caminho para uma transição política pacífica e a restaurar a ordem democrática, a independência dos poderes e o respeito aos direitos humanos. (MRE).

3 comentários:

Anônimo disse...

Foi uma notinha emitida à força, na base do "já que todos estão condenando, a contra-gosto, teremos de fazer o mesmo, dar uma satisfação para os eleitores que somos contra essa carnificina", (afinal somos do PSDB e Maduro é nosso cumpañero comunista)!
Mas, gostariam mesmo é de fazer como os bestiais do PT e mais das esquerdas daqui, os tais quais malfeitores apoiando ostensivamente o sanguinario Maduro contra seu povo, o Fidel Castro venezuelano!

Anônimo disse...

Como diria o bom Guzzo, já é alguma coisa, pois o megalonanico celso amorim, seu cunhado imbecil samuca pinheiro e o esquecível "mad mag" provavelmente estariam apoiando e até dando (!!) algo mais para a repressão e a morte sangrentas dos cidadãos. Por que os "foratemer" não berram a plenos pulmões "fora maduro"? Por hipocrisia pura e simples. Porque são uns fdp e não prestam pra nada.

Alexandre Sampaio disse...

O Sr. está surpreso por qual razão?!? O Itamaraty, outrora, orgulho nacional, a quase trinta anos está nas patas de comunistas! Esse canalha, que atende pela alcunha de Mateus, era cupincha daquele assassino do Marighella. Foi o autor daquele lixo de Lei da Imigração, que torna alienígenas, melhores que os nacionais. No fundo, no fundo, essa gentalha inveja Chavez e Maduro por terem tido a coragem de fazer de modo escancarado, o que eles fazem por de baixo dos panos: A implementação do comunismo.