quinta-feira, 27 de julho de 2017

Por que o MST não invade o sítio de Lula?

O MST justificou a invasão de fazendas do ministro Blairo Maggi, entre outros, dizendo cinicamente que estão envolvidos em corrupção etc. Ora, então que invadam também o sítio de Lula em Atibaia. Post de Augusto Nunes:


Para justificar a invasão de fazendas do ministro Blairo Maggi, de Ricardo Teixeira, ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol, do senador Ciro Nogueira (PP-PI) e de um amigo do presidente Michel Temer, entre tantas outras, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra divulgou uma nota oficial que ergueu um monumento ao cinismo com apenas duas frases. Primeira: “Os latifundiários que possuem estas terras são acusados, no cumprimento de função pública, de atos de corrupção, como lavagem de dinheiro, favorecimento ilícito, estelionato e outros”.

Faltou explicar o que espera o exército de João Pedro Stédile para invadir pelo menos o sítio de Lula em Atibaia e a fazenda de Delubio Soares em Goiás. A segunda frase tortura a língua portuguesa para avisar que “o MST também se posiciona pelo afastamento imediato de Michel Temer da presidência, primeiro presidente na história acusado formalmente de corrupção pela Procuradoria-Geral da República”. Se é assim, os estupradores do direito de propriedade têm de aplaudir a sentença de Sergio Moro sobre o caso do triplex no Guarujá.

2 comentários:

Anônimo disse...

O MST unicamente invade sitio de "capitalistas, burgueses e ligados aozamerikanu" portanto, sendo Mula o líder do partido do trabayadô, que vive só de trabayá, omi onesto, cem manxa ô nodia, não entra nessa categoria!
Afinal, ele não possuiria o direito de viver no sitio duzamigus, em retribuição por seus trabaius de ajudar os pobres, como os pequenos e mixurucos empresarios da Odebrecht, OAS, Q Galvão, o açougueiro da esquina o Joesley, o ambulante Eike Batista etc?

Maria Rosângela Goncalves dos Reis Costa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.