quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Lobo e cordeiro, agora juntos.

Coluna de Carlos Brickmann, publicada em vários jornais e surrupiada aqui (via Chumbo Gordo):


Surpreenda-se (ou não): Lula disse nesta segunda, numa entrevista em Sergipe, que Michel Temer não fez nada de errado para conseguir derrotar na Câmara, logo no início, seu processo de impeachment: “Eu acho que o Temer fez o que qualquer presidente faria, buscar maioria para evitar que ele fosse cassado”. Veja o vídeo em https://twitter.com/claudiotognolli.

Lula, bom político, sabe que o pau que bate em Chico bate em Francisco e que os problemas de um são os mesmos do outro. Talvez variem em grau, mas bastam para encerrar carreiras políticas e colocar em risco o gozo, em liberdade, das aposentadorias pelas quais tudo fizeram. Lula sabe que, do outro lado, também há bons políticos, que preferem desfrutar as delícias do poder (ou da oposição) a evitar que seus adversários as desfrutem.

Fernando Henrique, por exemplo, já disse que buscar doações para o acervo de ex-presidentes (como a que o Instituto Lula obteve da OAS, mais de R$ 1 milhão) é absolutamente normal. Em depoimento ao juiz Sérgio Moro, lembrou que ex-presidentes são obrigados legalmente a manter o acervo presidencial, mas não há destinação de recursos nem de locais para isso. E Lula disse que Aécio jamais pediu algum cargo em seu Governo – com isso, livrou-o da acusação de ter cobrado propinas no período lulista.

Quem é lobo, quem é cordeiro? Tanto faz – ora é um, ora é outro.

Time articulado

A direção nacional do PMDB promete punir os políticos do partido que se mostram mais amigos de Lula do que seria conveniente. O governador sergipano Jackson Barreto e seus seguidores seriam os primeiros, pelo calor da recepção a Lula, ora peregrinando pelo Nordeste. Outro alvo podem ser os Renans de Alagoas – o senador Renan Calheiros e seu filho Renanzinho, governador. Mas não é bem assim: o PMDB não vai perder governos cheios de bons cargos só para manter a coerência.

E, a propósito, que coerência? Temer foi vice de Dilma. Romero Jucá, Renan e Padilha, até mesmo Gabriel Chalita, todos trabalharam juntinhos com o PT até que ficar com Dilma se mostrou inviável. O governador paranaense Roberto Requião é ainda tão pró-PT que até apoia Nicolás Maduro. Os dirigentes nacionais do PMDB fazem cara de bravos. Bem conversados são muito mais suaves.

Jogo profissional

Mas essa história de brigar no palco e acertar-se nos bastidores não é para todos: só para os profissionais. A senadora Kátia Abreu, por exemplo, que se transformou de líder ruralista em amiga de infância de Dilma, pode ser punida. Ela poderia até parecer muito amiga, mas só de mentirinha.

O mundo gira

No mundo real, a Lava Jato fez estragos de verdade: mesmo que grandes alvos escapem da prisão, imagens e popularidade foram prejudicadas. Um exemplo: em Miguel Leão, município de 1.474 eleitores no interior do Piauí, o prefeito foi cassado pelo TRE por abuso de poder político e houve eleições para substituí-lo. O Piauí é governado por um petista, Wellington Dias (que, segundo Lula, é um gênio da política). Em 2006, Lula teve 87% dos votos em Miguel Leão. O candidato de Wellington Dias e de Lula foi Jaílson de Souza, do PT. Lula gravou vídeo de 30 segundos, enviado aos celulares dos eleitores, dizendo: “O Jaílson é do PT, e você sabe que o PT sabe governar o Brasil, sabe governar Miguel Leão. Por isso, no domingo não esqueça, vote em Jaílson”. Mas quem ganhou, com 51,48% dos votos, e tomou posse nesta segunda, foi Roberto César, Robertinho, do PR.

“O eleitor”, disse Robertinho, “sabe que Lula não é o santo que imaginava”.

A semana Lava Jato

Suas Excelências trabalham contra, mas a popularidade da Lava Jato se mantém em alta. Nesta semana, saem dois livros sobre caça a corruptos. O do procurador Rodrigo Chemim, do Ministério Público, Mãos Limpas e Lava Jato: a corrupção se olha no espelho (Citadel Editora), compara a Lava Jato à italiana Mãos Limpas e sugere mudanças para que nossa investigação vá ainda mais longe. Já à venda, R$ 40,00. E o do jornalista Carlos Graieb, PF – a lei é para todos, Editora Record. Primeira edição, 10 mil exemplares, já vendida. Também estreia um filme com o mesmo nome.

Fofoca da quente

Nota do ótimo portal jurídico Espaço Vital (www.espacovital.com.br):
“Adultério arranhado – A rádio-corredor da OAB do Paraná aqueceu o frio curitibano, ontem (dia 21), com pitadas calientes sobre uma das muitas delações premiadas ainda mantidas em sigilo oficial pelos procuradores da Lava Jato. Trata-se do caso de um operador de propinas que confirmou seu romance com uma parlamentar federal que é… casada.

“As viagens ao exterior eram bancadas com recursos públicos, ou do propinoduto. O oblíquo casal temporário teve também brigas e arranhões causados por recíproco ciúme doentio.”

4 comentários:

Anônimo disse...

Nenhum dos 2 é grandes coisas, mas a carniça Lula é infinitamente pior por ser comunista, mafioso, patife, de uma ideologia aliada do ISIS, associado aos ratos de esgoto de Cuba e do igualzinho assassino Maduro!
Aliás, Lula, além de ser do partido vermelho que por onde passa é como uma praga de gafanhotos e deixa destruição total!
Temos o caso da favela Cuba, a parasita, não cresce nem deixa os outros crescerem onde mete suas patas, caso da estraçalhada Venezuelinferno!

MAIS do MESMO disse...

...hehehe!

Tudo tem uma razão de ser, e o melhor ARDIL é aquele em que as vítimas não opercebem. Somente atacando a origem se conseguirá curar a molestia. Anti termicos e analgésicos não curam, só mascaram a dor e cada vez a molestia prospera mais.

Ainda haverá muita dor até o animal humano aprender alguma coisa com a experiência.

O MAL em NOME do BEM é algo que vem sendo exercitado há milênios.
Uma ideologia se apresenta como RECEITA para se viver num PARAÍSO. Ou seja, é um estudo ou conjunto de regras e procedimentos que levarão a um NIRVANA qualquer.
Isso foi escrito a mais de DEZ ANOS e vem provando sua veracidade.

O POLITICAMENTE CORRETO É MILENAR!!! ...Não reagir aos maus, amar o inimigo, dar a outra face, ão há mérito em amar os que nos amam ou fazer o bem a quem nos faz bem. O POLITICAMENTE CORRETO diz que o certo é fazer o bem a quem nos faz mal, é amar a quem nos odeia, não reclamar se roubam o que é nosso e por aí vai.

Claro que os adeptos se pavoneiam ostentando esse MORALISMO SENTIMENTALÓIDE em ostensivo apelo às emoções e desprezo pela razão. Contudo, pregam essa moral para os outros seguirem, pois como o ser humano é imperfeito, eles não se entregam a tal "perfeição". ÓBVIO!!!

Somente os desequilibradamente VAIDOSOS tentam seguir tal SENTIMENTALISMO MORALÓIDE a fim de ostentarem-se SANTOS e assim imaginam colher ou ter o direito de colher admiração dos "inferiores" que não seguem essa maravilha de moral que só FAVORECE aos PERVERSOS. Sobretudo porque foi inventada para tal. É bom LER ROMANOS 13 ou Epístolas de Paulo 13. Se terá a perfeita idéia das razões que elaboraram o milenar POLITICAMENTE CORRETO.

Claro que quanto mais frustrado consigo mesmo, mais VAIDOSO. Sim a vaidade é o desejo de obter apoio da oipinião alheia, já que a própria não é conveniente e é melhor tentar convencer-se pela opinião alheia, mormente oriunda das IDEOLOGIAS que ESTABELECEM o que é "CERTO" com base nos FINS (objetivos) que AFIRMAM DESEJAR para a humanidade ou a COMUNIDADE.

IDEOLOGIAS se fundamentam nos FINS que afirmam desejar para o rebanho humano. TEORIAS se baseiam em PRINCÍPIOS axiológicos ou em CONHECIMENTOS já adquiridos e provados.

Contudo as teorias exigem que se as compreenda e por tal a coerência e lógica que possuem. Já as ideologias, AO CONTRÁRIO, repudiam a lógica e até o conhecimento, EXIGINDO APENAS OBEDIÊNCIA às LIDERANÇAS que conduzirão o REBANHO ao seu FIM REDENTOR. Daí serem repletas de INCOERÊNCIAS para simular respostas a SEUS CASUÍSMOS imbecis.

MAIS do MESMO disse...


Acabo de ler o artigo do Mauad, muito bom.
O moralismo nada é senão um apelo emocional, pois que se apega a ALEGADOS FINS nunca analisados nos meios que preconizam para se realizarem e tão pouco na própria plausabilidade, MENOS AINDA na sua pretensa OBJETIVIDADE conceitual: são SUBJETIVIDADES propagandeadas como OBJETIVIDADE.

...Daí que é "blasfemia" questionar, daí os DOGMAS e as acusações contra aqueles que OUSAM questionar as ideologias. São imediatam,ente acusados de NÃO DESEJAREM o "MARAVILHOSO OBJETIVO" e por tal APONTADOS como INIMIGOS daquelas "pessoas maravilhosas" que desejam FINS maravilhosos. Ou seja, os críticos da VERACIDADE, da PLAUSIBILIDADE ou da OBJETIVIDADE (estes últimos praticamente inexistentes) são transformados em inimigos que só querem o mal, pois desprezam o alegado bem objetivo que é prometido pelos líderes ideológicos.

É por isso que mudam as ideologias e seus líderes, mas o alegado objetivo é sempre um alardeado BEM nunca analisado.
Um exemplo é a Utopia de T. More. Quem a leu há de ter percebido que seria um modo de vida cruel, onde as pessoas seriam mera figuração para a mente doentia de tão louvado autor. Um MANÍACO, megalomaníaco que sonhava que o seu mundo ideal deveria ser o mundo ideal para todos. Sim, ele seria um "positivista" por abjetivar fazer de sua subjetividade a objetividade, a universalidade. Contudo o "mundo ideal" que concebeu era apenas o seu "mundo ideal" SUBJETIVO. Nem mesmo se dispensou de apoiar a escravidão, a mutilação, a CENSURA e a IMPOSIÇÃO de SUA VONTADE como objetividade.

Enfim, a idéia de LIBERDADE decorre da ÉTICA e não do ARBÍTRIO MORAL que nasce nas profundezas da PSIQUÊ humana. Loucos são moralistas.

Digo ÉTICA no sentido de pretensa ciência da moral. Ou seja, a pretensão do conhecimento do certo e errado e em ciência NÃO SE PERMITE INCOERÊNCIA nem ARBITRARIEDADE.

Confundir ética e moral é uma estratégia dos maníacos. Confundindo as palavras em seu significado, defendem sua ideologia moralista arbitrária.
Assim são EXATAMENTE os RELATIVISTAS MORAIS, pois ao negarem a ÉTICA como ciência estão afirmando que inexiste certo e errado objetivos, mas que tudo depende de SUBJETIVIDADES e assim o CERTO será aquilo que A FORÇA IMPUSER.

Voltamos à velha questão sobre JUSTIÇA como a MERA VONTADE do MAIS FORTE. Portanto a luta é interminável, pois que todos pretendem impor sua vontade como justiça e basta ter a força para impor sua vontade aos demais e obrigar que a chamem de justiça.

Até Rousseau facilmente pôs abaixo tal patacoada que se refere a realidade vivida e não a uma ciência ou verdade.

Conservadores SÃO RELATIVISTAS MORAIS, pois desprezam a idéia de MORAL OBJETIVA (ÉTICA), defendendo apenas a idéia de moral como APÊNDICE IDEOLÓGICO e não como ciência. Por isso, extirpam esse apendice sem nem mesmo corar, quando lhes convém.

Ora, após fornecer os tais "Dez mandamentos" onde há o "não matarás" o "Senhor dos EXÉRCITOS" não cessa de determinar, ORDENAR, que seus eleitos MATEM, inclusive especificando "homens, mulheres e crianças (até de peito)". Recomenda a escravidão de outras tribos realçando que não se deve escravizar os próprios irmãos de fé apenas.

Maior incoerência é impossível!!! ...mas o mandamento é apenas para não matar dos seus que se mantiverem fiéis e obedientes às vontades do SENHOR dos EXÉRCITOS que, CURIOSAMENTE, cria o mandamento do "Não matarás".

Ideológicos pouco se importam com a aberração, pois preferem se embriagar com sonhos no Paraíso. PQP!! ...Hum,anos, demasiado humanos!!!!

Anônimo disse...

Nem todo brasileiro é desmemoriado: esse governadorzinho jackson barreto era o deputado que queria um terceiro mandato para lullalau. Pelo visto, não desgrudou dos colhões delle até agora!