domingo, 27 de maio de 2018

Erro do governo Lula está na raiz da crise

O Brasil continua pagando caro os desvarios da Era Lula. Artigo de Samuel Pessoa, publicado pela FSP:


Logo após a crise de 2009, os formuladores de política econômica passaram a estimular a compra de caminhões com empréstimos subsidiados do BNDES.

Achava-se que seria política contracíclica eficaz para ajudar a economia a sair da crise iniciada em 2008.

O programa de crédito muito barato persistiu até o primeiro mandato da presidente Dilma. De 2009 até hoje a frota de caminhões aumentou 40%. A economia, no mesmo período, cresceu 11%.

Não havia necessidade de tanto caminhão.

Evidentemente, o excesso de oferta de caminhões pressiona o frete para baixo.
A situação é especialmente difícil para o motorista autônomo. Os grandes operadores expandiram muito a oferta e podem contratar outros motoristas. Mesmo porque o mercado de trabalho muito fraco, com elevado desemprego, facilita as coisas para os grandes operadores.

A movimentação de veículos pesados nas estradas pedagiadas encontra-se quase 12% abaixo do pico de fevereiro de 2014.

As montadoras, por sua vez, trabalharam anos a plena carga para, em seguida, ficar anos com elevada ociosidade.

Em que pesem todos os estímulos para a compra de caminhões entre novembro de 2008 e novembro de 2013, a produção de caminhões excedeu os licenciamentos domésticos e a exportação em 40 mil unidades.

É claro que a reversão de cenário foi brutal. Para as montadoras e para os caminhoneiros.

O governo, na tentativa de amenizar a situação para os caminhoneiros, reduziu o pedágio em 2015, quebrando contrato com as concessionárias de rodovias. Tudo está na Justiça.

Entrementes as economias centrais vão se recuperando do estrago da crise de 2008, e os juros de dez anos pagos pelos títulos do Tesouro americano sobem e ultrapassam a marca fatídica de 3% ao ano. O real e demais moedas das economias emergentes perdem valor.

Simultaneamente, os problemas da Venezuela e as "trumpices" com o Irã pressionam o preço do petróleo em um momento de real fraco. O preço do petróleo em reais explode. Não há muito espaço para que a Petrobras não repasse os aumentos, pois ela foi muito machucada no período das vacas gordas para a economia brasileira, durante o qual foi instrumentalizada e mal gerida. Precisa reduzir seu endividamento.

A péssima situação fiscal e a incapacidade de Temer em aprovar a reforma da Previdência após o evento Joesley obrigam o governo a procurar receita onde dá. Eleva-se a tributação dos impostos federais sobre gasolina e óleo diesel.

Em meio a uma recuperação frustrada da economia, os fretes, pressionados pelos custos do diesel, nas rotas agrícolas, subiram de janeiro até abril algo como 40% em termos reais. Em geral, nessa época do ano, os fretes agrícolas sobem uns 20%. Caminhões perdem espaço para ferrovias, o que não é ruim. Mas com tanto caminhão...

Um conjunto incrível de intervenções totalmente desastradas explica movimento grevista muito rápido e que desorganizou a vida das pessoas como poucas vezes ocorreu.

Bom momento para nós voltarmos à agenda que estava posta em 2002: construirmos as condições para que a regulação do setor de comercialização dos subprodutos do petróleo ocorra de forma competitiva por empresas privadas.
Será necessário privatizar com sabedoria o setor de refino. Melhorar o marco regulatório e criar condições para que o comércio internacional ajude a disciplinar o mercado.

Para esse setor, no Brasil, as falhas de governo ultrapassam as falhas de mercado por larga margem.

7 comentários:

Anônimo disse...

Bem Tambosi!
Está progredindo.
No final um artigo claro!!!!
*
Lembrar este também:
https://www.mises.org.br/Article.aspx?id=2831

ARS disse...

- Já passou da hora de acabar esse monopólio estatal paquidérmico que arrasta o país abaixo da linha do famigerado pré-sal.

Anônimo disse...

O mesmo anônimo de domingo, maio 27, 2018 7:26:00 PM
aqui mais dois :
https://www.oantagonista.com/brasil/o-embriao-de-uma-rebeliao-tributaria/
http://www.alertatotal.net/2018/05/somos-todos-caminhoneiros.html

Anônimo disse...

No Brasil, as falhas do governo SEMPRE ultrapassam as do mercado - de goleada! PRIVATIZAÇÃO JÁ!

Anônimo disse...

A CNBB - LULA JÁ DISSE TER AMIGOS DENTRO DAS (ESQUERDAS) IGREJA "CATÓLICA", NAS GRANDES SEITAS PROTESTANTES ESTÃO POR DETRÁS DISSO, CASOS DA IURD, etc., e logicamente o maldito PT como sempre está por trás de tudo supervisionando, embora o povo tenha cometido gravíssimo erro de ter acreditado nos quadrilheiros que são os comunistas!
Se um partido comunista NUNCA ATACAR NENHUMA DESSAS OU MAIS GRANDES INSTITUIÇÕES E ASSIM COMO AO CONTRARIO, TAMBÉM, TEM COISA ERRADA, POR SEREM DOUTRINAS INCOMPATIVEIS e comunismo é irmão gemeo do nazismo e do fascismo...
Os comunistas são uns eternos -enquanto durem -uns delinquentes incorrigiveis, hordas diabólicas em formas de pessoas, querendo implantar todas as desgraças na sociedade, incl. apoiadores de narcotraficantes, precisa mais?

Anônimo disse...

É MELHOR DIZER QUE OS PETRALHAS SAQUEARAM A PETROBRÁS E NÓS É QUE VAMOS PAGAR A CONTA?

Anônimo disse...

Artur Nogueira diz:
extraído do excelente site Diplomatizzando, de Paulo Roberto de Almeida:
"Empresas estatais-uma aberração econômica-artigo de Ricardo Bergamini.