segunda-feira, 25 de junho de 2018

A metamorfose de Lula informa: cadeia faz milagre.

Se o detento Lula melhorou tanto em dois meses e meio, por que a insistência em abreviar a temporada atrás das grades? Post de Augusto Nunes:


No dia 4 de junho, depois de um encontro de 75 minutos com Lula, Frei Betto deixou a cadeia em Curitiba com informações reconfortantes para os devotos do ex-presidente engaiolado em 7 de abril. Segundo o visitante, Lula está bastante animado, mais magro e bem penteado, cuida do físico com exercícios numa esteira, anda escrevendo cartas para meio mundo e virou leitor voraz de jornais e livros.

Não é pouca coisa. Mas não é tudo, avisam outras melhoras notáveis no plano espiritual. Por exemplo: Lula não perde por motivo nenhum a missa das seis da tarde transmitida pela TV Aparecida e agora recorre com frequência bem maior a orações que até recentemente nem tentava decorar. Antes de se despedirem, contou Frei Betto, os dois rezaram juntos.

Neste 22 de junho, o relato de Frei Betto foi corroborado pelo ex-presidente uruguaio Jose Mujica, que encontrou um Lula “com alguns quilos a menos, lendo muito e preocupado com o futuro do Brasil”. Somados, os depoimentos informam que cadeia faz milagre.

No caso de Lula, fez um obeso desgrenhado aprender a domar o cabelo e a gula. Fez um analfabeto funcional, inimigo feroz de leituras e letras, aprender a escrever cartas e devorar mais de 20 livros em algumas semanas. Fez um católico que só aparecia na igreja em campanhas eleitorais posar de fiel fervoroso. Fora o resto.

Se os visitantes não mentiram, por que essa insistência em tirar Lula da gaiola? Em apenas dois meses e meio, ocorreram mudanças de espantar um Gabriel Garcia Márquez. Pelo andar da carruagem, daqui a dez anos o chefe da seita certamente estará pronto para ser premiado com o Nobel de Literatura, canonizado e promovido a santo padroeiro dos presidiários.

2 comentários:

Marat Silva disse...

Nesse "papel" apresentado pelo Lularápio na cadeia, o roteito é pessoal ou seria escrito de fora para dentro da cadeia. Porém, venha de onde vier, faz tanto bem ao apedeuta, que faço votos que sua estada se estenda por muito tempo, olhem que ainda falta o processo do sítio.
Seria possível colocar na cadeia o crucifixo que ele roubou do palácio do planalto? Afinal JC sempre esteve as voltas com ladrões.

Anônimo disse...

Cadeia sem lullalau é gópi!