sábado, 19 de agosto de 2006

Corrupção na escola


Corrupção começa na escola? Bom, pelo menos a corrupção acadêmica e a corrupção nos negócios andam de mãos dadas. Vejam esta: nos países onde há mais corrupção, os alunos também "colam" mais.

Para variar,
a pesquisa mostra que estudantes da América Latina e do Leste Europeu (ex-comunista) são os que mais colam nas provas.Os mais honestos são os nórdicos. Alguma surpresa?

Cevados na cultura do "jeitinho" e da "vantagem em tudo", 80 por cento dos estudantes brasileiros admitem a fraude...


(Colaboração do Sérgio)

9 comentários:

Anônimo disse...

A corrupção é mesmo uma praga: corrói de cabo a rabo

Anônimo disse...

Por isso é que eu gosto do alunado brasileiro

Anônimo disse...

Corretíssimo. Também muita informação e pouca formação (sem considerar a informação que desinforma). A "cola" (uma forma dentre variegadas práticas de corrupção - as questões previamente conhecidas pelos protegidos?) tem corrido "escolas". De qualquer modo, educação é tudo. Inté!

Anônimo disse...

Tambosi:

bingo! É isso aí. O que era mesa suposição é comprovado por pesquisas. Com as políticas ditas "afirmativas", sobretudo com a instituição de cotas raciais para ingresso nas universidades, daqui a uns dez anos ficaremos definitivamente sepultados no passado e completamente dependentes. As universidades brasileiras não serão mais orientadas pela meritocracia. Será o triundo da estupidez e da burrice. Graças à cretinice dos petralhas, massa de manobra de uma bandalha oportunista que tomou o poder para fazer a própria "inclusão", e que tem como máxima que orienta a sua conduta, a filosofia rasteira da "farinha pouca, meu pirão primeiro".

Aluizio Amorim
http://oquepensaaluizio.zip.net

Anônimo disse...

Esse é o uniforme de muito estudante por aí hehehe

José Manuel Dias disse...

A exigência e o rigor devem começar logo na escola...
Não é por acaso que os nódicos têm o nível de vida que têm.
Abraço de Portugal.

cardoso disse...

Faz sentido, muito sentido. Combina com nossa cultura de Filhos de Gerson.

Lembre-se, a maior implicância dos motoristas com os radars não é o fato da multa ser aplicada, e sim ser aplicada por uma máquina, que não pode ser "convencida" a dar um jeitinho.

Gilberto Silva disse...

Esse é o nível que chegamos.

Anônimo disse...

é, mas tem um ditado ( quem ñ cola ñ sai da escola)!k