sexta-feira, 30 de novembro de 2007

Pela liberdade e pela democracia

Hoy, vi con alegría una madurez política cocinada por nueve años de lucha que nos augura un triunfo certero. Una oposición que espera un liderazgo que lucha por la libertad, por la democracia, por la unidad y por la reconciliación. Tenemos ya un triunfo político, todas las encuestas nos dicen que si votan todos los venezolanos en edad de votar, arrasa el NO y pierde de manera indiscutible la propuesta totalitaria del Presidente y su Asamblea Nacional. La prensa internacional lo ha recogido así.

Com minha homenagem a uma guerreira que admiro, Ana Julia Jatar.

5 comentários:

Anônimo disse...

Inveja. Quando penso que aquelas passeatas aqui no BR não deram em nada...

Anônimo disse...

...o "cansei" estava tão cansado que foi descansar. Mais serviu como um "movimento líder" que calando-se calou tudo. Afinal era a "elite dos movimentos" que lideraria os demais. ...e liderou mesmo! ...ui!

Abraços
C. Mouro

Stefano di Pastena disse...

Parabéns Ana Julia e blogueiros da resistência venezuelana. Por aqui, continuarei esperando que os DEM saibam capitalizar os 40 (ou mais) milhões de traseiros chutados pelos tucanalhas...É muito duro não enxergar uma só liderança de oposição, no Esgotão...que vergonha.

Maria do Espírito Santo disse...

Só cego não vê: a totalidade do povo adora a liberdade de obedecer cegamente. Millôr
Política é quase tão excitante quanto a guerra, e quase tão perigosa. A diferença é que na guerra você só pode ser morto uma vez, mas, em política, muitas vezes. Winston Churchill
A diferença entre uma democracia e uma ditadura consiste em que numa democracia se pode votar antes de obedecer as ordens — Charles Bukowski
Todo homem investido de poder é tentado a abusar dele.Montesquieu.
Não conte a mamãe que entrei para a política. Ela ainda pensa que eu toco piano naquele puteiro.[Anônimo]
Quando morreu a consciência do povo,
Falou-se em autoridade do governo
E lealdade dos cidadãos.
Lao-tsé (c. séc VI a.C.), filósofo chinês, fragmento final do poema 18

Anônimo disse...

Passei no Aporrea. Os caras sentiram o baque. As antes diárias, profusas e grandilloquentes notícias sobre a inexorabilidade do "sim" sumiram.

O dia de ontem foi um estrondoso PORQUE NO TE CALLAS? . Hoje, pelo menos, eles estão caladinhos.

Sites que, você já indicou aqui, para acompanhamento on line:

http://www.noticias24.com/

http://www.noticierodigital.com/