quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

Homenagem a Benazir

Uma mulher de idéias liberais num mundo de dogmatismos e teocracias ferozes. (Obrigado, Sponholz).

7 comentários:

Anônimo disse...

Aos 6 minutos e 12 segundos deste vídeo de 2 de novembro, Benazir Butto declara que Omar Sheik foi quem matou Bin Laden:http://www.youtube.com/watch?v=oIO8B6fpFSQ&eurl=http://www.godlikeproductions.com/forum1/message480566/pg1

MULTIFÁRIO

Anônimo disse...

O Paquistão já aparece dividido no mapa do Pentágono sobre a nova divisão territorial do Oriente Médio:
http://www.globalresearch.ca/index.php?context=viewArticle&code=NAZ20061116&articleId=3882

MULTIFÁRIO

Anônimo disse...

Mas ela não era corrupta? Ou, pelo menos, suspeita de corrupcão tanto que foi destituída 2 vezes por isso?

Agora não entendi mais nada!

Ricardo Rayol disse...

a suspeita de corrupção nada mais ´pe do que a comprovação clara que todos os politicos são venais. E se a moda pega e começam a explodir lideres políticos pelo mundo? pega! pega!

Orlando Tambosi disse...

Até onde sei, contra ela não foi comprovada nenhuma denúncia. O fato é que ela sempre foi perseguida pela ditadur militar e era constantemente ameaçada pelos troglodias teocráticos.
O fato é que ela era favorita para as eleições de janeiro. Quem tem a ganhar com a situação é o Perverso Mussharraf, aquele ditadorzinho de peruca. Pobre Paquistão: de um lado a ferocidade militar, de outro a ferocidade do dogmatismo islâmico.

Anônimo disse...

A política paquistanesa, como a de diversos países, é dominada por divisões tribais, de etnias, de clãs. Basta ver a proximidade e acobertamento que a etnia pashtún (apointes dos talibans) dedica aos seus, independente de serem afegãos ou paquistaneses. Esse é um dos principais motivos para não haver paz naquelas regiões.

Benazir podia ser pró-ocidental, mas de "idéias liberais" só se fosse para inglês ver.

Uma mulher representante duma dinastia, os Bhutto, acabou por morrer exatamente como seu pai e outros 2 irmãos: de causas não naturais.

Não foi por ser mulher, liberal, ou outro qualquer adjetivo ocidental. Foi por ser uma representante dum grupo oposicionista que conquistaria o poder em breve. O que está em jogo é o controle do poder e se esse não pode ser obtido nas urnas, a boa maneira ocidental, tentam doutras formas.

PBR disse...

Embora sua morte seja profundamente lamentável mesmo sendo ela suspeita de ser corrupta e ter defendido terrorismo contra Israel, Benazir Bhutto não era todo esse monumento de democracia, liberdade e anti-terrorismo que a imprensa agora vem tentando retratar.

Eis um artigo bem recente (Novembro/07) da própria sobrinha de Benazir Bhutto, Fatima Bhutto, cujo pai Mir Murtaza Bhutto foi assassinado durante o governo da tia sob circunstâncias muito suspeitas:

Aunt Benazir's false promises
Bhutto's return bodes poorly for Pakistan -- and for democracy there.

http://www.latimes.com/news/opinion/la-oe-bhutto14nov14,0,2482408.story?coll=la-opinion-center

Outro artigo da Debbie Schussel, também revela alguns fatos muito desagradáveis:

http://www.debbieschlussel.com/archives/2007/12/bhutto_was_no_s.html