quinta-feira, 31 de julho de 2008

Um e-book sobre a Lei Seca

Shikida, do De gustibus, gosta tanto de cerveja quanto de e-book. Entre um chope e outro, organizou uma coletânea cujo título é A quem (realmente) servem os bafômetros? (disponível aqui), com artigos de vários autores.

Aqui vai um tiragosto, da lavra do próprio:

A conclusão deste texto é que devemos ser céticos – sempre – em relação às intenções do governo, mesmo quando as políticas públicas parecem nos ser favoráveis. Isto, de forma alguma, significa que não devamos usar bons incentivos para minimizar problemas sociais como os dos acidentes de trânsito mas estes devem ser pensados levando em conta o fato simples de que políticos, burocratas e eleitores vivem em um “mercado governamental” de oferta e demanda de políticas públicas cujas falhas são tão graves ou piores do que as do mercado de trocas voluntárias.

Um comentário:

Anônimo disse...

Concordo com a tolerância zero com relação ao álcool + direção. Mas já que a idéia é tão boa, deveriam estender esse nível de exigência para impunidade zero. Principalmente nos casos de corrupção governamentais.