segunda-feira, 13 de abril de 2009

Evo, o ridículo.

Só mesmo na Cucaracholândia um presidente faz greve de fome. Nenhum presidente de país civilizado fez ou fará isto. É coisa para tipos como o falso índio Evo Morales (Morales, vejam bem!), que bate o pezinho porque o legislativo boliviano - que não conseguiu botar de joelhos, como fez o padrinho Chávez na Venezuela - não aprova o que o birrento quer: mudar a lei para que possa ser re-eleito.

É comportamento de moleque, não de estadista. Merece uma boa surra de cinta. E não vai morrer, não: come balinhas, toma muita água e, claro, masca folhas de coca, como o cocaleiro que sempre foi. Senso de ridículo e compostura são raridades na América Latina.

9 comentários:

Debora disse...

Eu coloco a culpa dessa onda de greve de fome no Anthony Garotinho, vocês se lembram do que ele fez em 2006?

http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u78059.shtml

Orlando Tambosi disse...

Esse é outro, Débora. Ninguém mais ouviu nem sequer falar dele.

Fábio Mayer disse...

Concordo, ridículo!

A Bolívia´nunca foi grande coisa, mas nas mãos deste néscio, está é perdendo o status de país.

Maria do Espírito Santo disse...

Viva o Gandhi cucaracho, rei do que o que eu acho é que é o certo!!!!

Viva o Gandhi sem grei, rei do que o que eu acho é que é a lei!!!

Anônimo disse...

A Bolívia é um país de história muito rica. Não só no período pré-colombiano, como o recente também. País onde vicejou um apartheid de que poucos sabem, onde o feudalismo só acabou há poucas décadas, em que perderam mais de 40% de seu território nos conflitos com o Brasil, Chile e Paraguai. A Ascenção indígena é legítima e necessária, mas me parece que Evo Morales não é a pessoa certa para tomar a frente desse processo.

cfe disse...

Caro Anônimo,

O feudalismo existente justifica de alguma maneira uma espécie de "apartheid as avessas", que o Evo tenta impor na Bolívia?

Anônimo disse...

CFE

Nada justifica políticas erradas e excludentes. Não defendi Evo, ao contrário.

Rufos disse...

Para conhecer melhor a história da Bolívia uma dica boa é conhecer o que significa o termo "pongaje".

Maria do Espírito Santo disse...

Pongaje ou pongueaje em português, and so what em inglês.

Sempre é bom lembrar que na década de 70 houve um general ditador boliviano de nome Hugo Bánzer.

Seria Hugo Chávez uma espécie de Hugo Bánzer de banzo?

Saudade de um passado idílico é o prato típico da idiotia latino americana!