quinta-feira, 8 de novembro de 2018

A intolerância do PT

Em vez de reconhecer democraticamente a derrota e desejar sucesso ao novo presidente, o PT alimenta invulgar ódio político se não tiver o país sob o seu comando. A militância petista se comporta como torcedor, lamenta Júlio César Cardoso em artigo publicado pelo Instituto Liberal:


Infelizmente, depois do surgimento do PT o país sofreu um antagonismo político irracional em que o bem-estar, a paz e o progresso da nação ficaram subjacentes em relação à busca da manutenção do poder, a qualquer custo, pelo Partido dos Trabalhadores, liderado por Lula e segmentos radicais petistas.

A polarização ranzinza continua existindo e Fernando Haddad, em sua primeira manifestação, logo após o resultado das urnas, conclamou a militância petista a cerrar fileiras na oposição contra o governo e já visando à próxima eleição ao Planalto.

Ora, em vez de reconhecer democraticamente a derrota e desejar sucesso ao novo presidente, o PT alimenta invulgar ódio político se não tiver o país sob o seu comando.

A militância petista se comporta como torcedor, por exemplo, de Grêmio ou Internacional, Vasco ou Flamengo, Atlético ou Cruzeiro… Um quer ver a desgraça do outro. E essa índole maléfica, lamentavelmente, é disseminada no seio familiar.

Assim, depois de inglorioso período corrupto de governo do PT, o Brasil ressurge com a esperança de volta da ordem e do progresso, agora sob o comando de JAIR BOLSONARO, legitimamente eleito pela maioria dos eleitores brasileiros.

Esperamos que o novo governo faça uma limpeza no país, restaure a confiança nas instituições, dê fundamental atenção à educação, saúde, segurança e que recomende para a cadeia muitos políticos corruptos, observando o devido processo legal. E que Lula tenha tratamento prisional da mesma forma como são tratados os demais presos brasileiros: sem privilégios e em carceragem comum.

Um comentário:

Anônimo disse...

OA VAGABUNDOS DAS ESQUERDAS SÃO ASSIM: NADA FAZEM E QUEREM IMPEDIR QUE OS OUTROS FAÇAM!
"CORROMPA A JUVENTUDE E DÊ-LHE TODA A LIBERDADE SEXUAL" - 1° mandamento do Decálogo de Lênin.
Além de tudo mais de ruim vindo das fileiras do Dragão Vermelho-PT ou do Urso-Putin, os que andam levando a juventude para os descaminhos da desordem são todos gentalha mal intencionada, caso dos martelo e foice!
Confiram o andam fazendo e basta - pois nós sabemos que os governantes que apoiam esses procedimentos são aliados da bandidagem, de tudo quando sejam larapios, maloqueiros-bocas-de-fumo-narcotraficantes e mais diabólicos maus elementos do pedaço!
E são a favor do uso de drogas e eles mesmos são refinados bandidos enfiados em rôlos e chantagens gerais, e deviam é estarem todos em cana!
Sobretudo a partir da Revolução da Sorbonne, em maio de 1968, a juventude foi alvo de uma propaganda intensa de MARXISMO CULTURAL, ininterrupta; poder-se-ia dizer até alucinante, que buscou demolir nela tudo quanto ainda conservava de ordenado, de costumes tradicionais cristãos para o tempo juvenil.
Fizeram dos incautos jovens um instrumento privilegiado da rebeldia contra os superiores, da repugnância pela vida em família, do desprezo por toda forma de propriedade privada, difundindo o horror ao passado, a libertinagem mais desvairada, a aceitação do monstruoso e do contrário à natureza.
Músicas cacofônicas, danças delirantes, uso de drogas de todos os tipos, pressão para usar anticoncepcionais, aborto, promiscuidade de sexos, novelas corruptoras; professores, livros didáticos e currículos escolares ensinando a perversão; até práticas satânicas –– nada foi poupado por essa máquina infernal para deformar a mentalidade cristã dos jovens e fazer deles seres relativistas e alienados - zumbis - mais abjetos que um hippie ou um punk.
Os diabolistas do PT apoiavam esses demonios encarnados do ISIS - Dilma na ONU apoiando o ISIS falou pela boca dos brasileiros - qual foi a sua, praga danada, em nome de seu bando, certo? Mas sim: de todos os idiotas uteis eleitores do PT, acrescentando que essa mafia seja intolerante e discriminadora de todos quanto lhe sejam confrontantes!